10 Regras para Curadores de Conteúdos



Você já dominou a arte de avaliar, organizar e publicar seu conteúdo depois de fazer a curadoria de conteúdos? Vamos falar de algumas diretrizes que os profissionais de curadoria de conteúdo devem seguir à risca.

1. Conheça seu Público

Conheça seu público! Uma das regras mais importantes para desenvolvimento de conteúdo é saber quem são os seus alunos e quais são as informações que eles precisam. Caso contrário, você pode acabar com uma lista de recursos que não atendem as necessidades. Conheça seu público por meio de pesquisas e avaliações, descubra seus históricos, suas referências, suas metas de aprendizado e use as informações para criar a sua estratégia de curadoria de conteúdo.

2. Check as Informações

Sempre verifique as informações. Você deve sempre tomar cuidado ao fazer a curadoria do conteúdo para o seu público. Verifique as fontes de informação e verifique os fatos. Certifique-se de que sejam confiáveis e mostrem um histórico comprovado. Senão use os mecanismos de pesquisa para procurar mais informações sobre o tópico e coletar evidências de apoio. Na dúvida, acesse sua rede para descobrir mais sobre as fontes em questão. Pergunte-se: essa fonte já foi referenciada no passado?

3. Amplie suas Buscas de Conteúdos

Procure por conteúdo de eLearning em lugares menos prováveis. Mesmo as fontes mais improváveis ​​podem oferecer informações valiosas e insights que beneficiarão seus alunos. Já pensou naquele profissional com conhecimento técnico que pode te ajudar com determinado conteúdo? Além disso inclua páginas ou grupos de mídia social, blogs, webinars e podcasts. E não se esqueça de ser criativo em termos de organização do conteúdo para que seja fácil para o público absorver.

4. Acompanhe o Envolvimento do Aluno

Monitore o envolvimento do público. Você pode pensar que seu conteúdo agrega valor, mas os números dizem o contrário. Use as métricas do LMS, as estatísticas do site e as pesquisas para verificar se o conteúdo está fazendo alguma diferença na vida das pessoas. As baixas taxas de participação indicam que o conteúdo está desalinhado com os objetivos ou preferências, ou que o formato de entrega precisa de algum trabalho.

5. Identifique o Tipo de Material

Identifique seus ativos. O material do curso e as ferramentas de curadoria de conteúdo são dois dos ativos muito importantes que você tem. Por exemplo, os agregadores permitem que você reúna informações mais rapidamente e siga suas fontes mais confiáveis, enquanto seus materiais de treinamento atuais podem ser reutilizados, poupando o tempo de curadoria de conteúdo de treinamento on-line externo. Há também ferramentas de autoria de eLearning que podem ajudá-lo a renovar seus recursos de treinamento on-line e aprimorar a interatividade.

6. Mídia Social é uma Mina de Ouro de Curadoria de Conteúdo eLearning

Claro, a mídia social é um tesouro para profissionais de curadoria de conteúdo. A advertência é saber como seguir para obter as informações que você está procurando. Você também precisa entender que o compartilhamento de mídia social envolve dar e receber. De qualquer forma, selecione conteúdo de eLearning de especialistas e refaça o tweet de suas dicas, mas esteja disposto a fornecer insights valiosos para que eles possam fazer o mesmo.

7. Evite sobrecarga de informação

Um equívoco comum sobre a curadoria de conteúdo eLearning é que ele está simplesmente jogando a informação no colo do aprendiz on-line e vendo o que fica. Na verdade, há muita organização e avaliação envolvidas se você quiser evitar a sobrecarga cognitiva. Somente forneça aos alunos on-line os itens essenciais e corte o resto. Esta é mais uma razão pela qual você precisa conhecer seu público.

8. Cite suas fontes

Você está usando o conteúdo deles para melhorar seu curso de eLearning e oferecer um novo ponto de vista. Em troca, você deve citar suas fontes e dar crédito a elas. Isso também ajuda a evitar problemas de direitos autorais que podem prejudicar sua credibilidade. Algumas fontes até facilitam o compartilhamento de conteúdo, incluindo links de mídia social ou citações. Em caso de dúvida, entre em contato com o criador do conteúdo e peça permissão.

9. Use o conteúdo de eLearning curado como um trampolim

O conteúdo curado é como trampolim que gera discussões on-line e faz com que os alunos pensem no tópico para que possam explorá-lo por conta própria. Use o conteúdo como catalisador no eLearning. Poste um link e pergunte aos alunos on-line como eles se sentem sobre as ideias ou opiniões. Convide-os a encontrar recursos de treinamento on-line relacionados e compartilhá-los com o grupo ou dividi-los em grupos para que possam debater pontos de vista opostos.

10. Reavaliar, Atualizar e Repetir

O conteúdo fica obsoleto ao longo do tempo, especialmente recursos de treinamento on-line que envolvem tendências ou tecnologia ultrapassada. É melhor reavaliar seu conteúdo de eLearning curado, atualizá-lo ou removê-lo do design do seu curso eLearning e, em seguida, repetir todo o processo quando necessário. Na verdade, você pode escrever na sua agenda para ter sempre tempo para a manutenção do conteúdo.

Esta não é uma lista definitiva de diretrizes de curadoria de conteúdo eLearning. Você deve adicionar suas próprias regras de ouro ao descobrir novas maneiras de melhorar o processo. Na maioria das vezes, a experiência e a tentativa e erro ajudarão você a ajustar sua estratégia e a organizar um conteúdo de e-Learning mais eficaz.

IDI Instituto de Desenho Instrucional

#desenhoinstrucional #beneficiosdacuradoria #curadoria #curadoriadeconteudos

67 visualizações