Dicas de Como Incorporar o Visual Thinking no Seu Desenho Instrucional



Como incorporar a abordagem do visual thinking em seus projetos instrucionais?

1. Inclua infográficos que transmitem idéias centrais.

Os infográficos têm sido uma ferramenta muito popular usada na indústria do marketing e tornaram- se valiosos auxiliares na aprendizagem (principalmente no formato virtual). Esse recurso oferece uma representação visual de estatísticas, tendências, etapas de um processo, ou conceitos inter- relacionados. Mapas mentais são recursos semelhantes. Em vez de simplesmente explicar uma idéia em um parágrafo de texto longo, os infográficos quebram a monotonia do acesso ao assunto em componentes visuais de fácil digestão, educativos e divertidos. Você pode combinar textos, imagens, gráficos e até mesmo usar cores para evocar certos estados de espírito com o objetivo de criar um conteúdos mais interativos e memoráveis para o seu projeto de curso EaD.

2. Incentive os alunos a criarem mapas mentais de idéias para cada lição.

No final de cada aula, incentive os seus alunos a criarem uma ideia, palavra ou mapa mental que re- sume os conceitos-chave vistos no conteúdo. Deixe-os criarem e usarem qualquer mídia, imagens ou representações que eles prefiram. Por exemplo, eles podem usar as fotos para simbolizar cada etapa de um processo ou personagens de quadrinhos para retratar diferentes traços ou características pré- concebidas. O objetivo é dar-lhes a oportunidade de recapitular e avaliar as informações de modo que eles possam não só expandir a sua compreensão, mas assimilar e agregar os tópicos-chave em sua memória de longo prazo. Se eles forem capazes de colocar as informações em suas próprias palavras ou visualizações, tanto mais propensos recordarão as informações em situações do mundo real.

3. Peça aos alunos que criem desenhos à base de idéias pré-apresentadas.

O rascunho é outro exemplo perfeito de aprendizagem visual, já que permite que os alunos criem representações visuais envolventes e divertidas partindo das idéias centrais. Por exemplo, peça-lhes para assistirem a um vídeo sobre determinado assunto e, em seguida, peça-os para desenhar um es- boço que resume a mensagem global. Você pode tornar isso ainda mais interativo, incentivando os seus alunos a fazerem os seus próprios vídeos que exploram o assunto e, em seguida, reveja todas as apresentações concluídas. O aluno que faz um vídeo pode obter um valioso feedback, enquanto os outros alunos podem aprofundar a compreensão através da concepção de um esboço conclusivo.

4. Explore o assunto por meio de narrativas digitais.

As histórias digitais são compostas exclusivamente por meios eletrônicos, tais como música online, arte gráfica e animação. Para alunos mais avançados, você pode desenvolver atividades de contação de histórias digitais (storytelling) que lhes permita aprofundar o assunto de uma forma muito mais criativa e visualmente atraente. Apenas certifique-se de que você está passando uma idéia clara do que é esperado e quais os tópicos que deverão abranger, de modo que você se assegure de que todos estejam na mesma página. Além disso, proporcione aos alunos, uma lista de todos os sites que eles possam usar de referência para criar suas obras-primas virtuais.

5. Realce as datas importantes, utilizando uma linha do tempo interativa.

Uma linha do tempo é mais um exemplo de recurso ou uma ferramenta de aprendizagem visual que pode beneficiar muito o seu público. Ao invés de apenas listar as datas importantes, faça um crono- grama clicável que caracteriza todos os momentos importantes ao longo da história. Os alunos po- dem, em seguida, clicar nos eventos individuais para obter mais informações, ou apenas estudar o cronograma para dar uma rápida olhada em cada tópico.

IBDIN Instituto Brasileiro de Desenho Instrucional


0 visualização