3 Desafios de Concepção e Implantação de um Programa de eLearning Remoto



Quando se trata de eLearning, a apresentação dos conteúdos concentram-se principalmente em ferramentas de autoria e pacotes do Learning Management System (LMS). Essa configuração funciona bem quando o conteúdo permite que o aluno situe-se em um processo auto instrucional, com mínima supervisão externa. Mas isso nem sempre é prático. Em muitos casos, os alunos podem exigir orientação ativa de mentores, o que exige o uso de sistemas de eLearning remonto que permitem interação.

O aprendizado remoto é uma colaboração entre o educador e o aluno onde eles estão conectados apenas através de uma interface como uma linha telefônica ou uma ferramenta de videoconferência.

A concepção de um programa de eLearning remoto é um desafio tanto da perspectiva pedagógica como logística. O papel de um educador aqui não é muito diferente de um ambiente de sala de aula. Mas a distância dos alunos torna difícil para o educador para avaliar as capacidades de cada um dos seus alunos e saber se eles foram capazes de compreender as lições.

1. Fazendo-o Experiencial

O problema subjacente com o eLearning remoto é que os educadores são removidos do ambiente de aprendizagem dos alunos. Os designer instrucionais de programas de eLearning remoto devem reconhecer esse desafio, e uma maneira de minimizar seu impacto no processo de aprendizagem é adotando um método educacional baseado em heurística ou experiencial. Em essência, o papel do educador aqui é facilitar a aprendizagem e não ensinar. Os alunos neste método recebem as ferramentas e sistemas para "fazer as coisas em si" e aprender através de inferências feitas a partir de suas experiências.

2. Projetando a sala de aula ideal

A "sala de aula" ideal em uma configuração de eLearning remota seria uma interface um-a-um entre o educador e o aluno. Isso possibilita ao professor avaliar o progresso feito pelo aluno em seu processo de aprendizagem. Mas isso nem sempre é possível e, de fato, uma série de sistemas de eLearning remotos têm uma proporção maior de aluno por professor do que as salas de aula regulares. Além de projetar o pacote de aprendizagem, é importante projetar a sala de aula ideal em tais circunstâncias também. Recomenda-se ter um arranjo em forma de ferradura para sistemas de eLearning remotos com uma grande tela de interface. Desta forma, todos os alunos se conectam com a câmera e o professor tem acesso e isso ajuda a facilitar a comunicação relativamente melhor.

3. Avaliando Estudantes no eLearning Remoto

A avaliação é uma parte importante do sistema de eLearning remoto. Mesmo com ferramentas sofisticadas de aprendizado e métodos heurísticos, o eLearning remoto pode ainda parecer uma improvisação ao invés de uma abordagem pedagógica bem pensada. Consequentemente, pode não ser surpreendente para os alunos de programas de eLearning remoto não ter alcançado o mesmo nível de proficiência que os alunos da sala de aula. Para compensar essa deficiência, uma boa idéia é avaliar os alunos com mais freqüência. É por isso que os educadores remotos de eLearning rotineiramente projetam cursos onde a avaliação é um componente do processo de aprendizagem em si, onde os alunos cometem erros e voltam para entender por que ele estava errado.

IBDIN Instituto Brasileiro de Desenho Instrucional


21 visualizações

JUNTE-SE A NÓS

A maior rede de Designers Instrucionais do Brasil.