8 Maneiras de Incentivar a Reflexão do Aluno On-Line



Ao desenhar um curso você da aos seus alunos varias informações que lhe ampliarão as oportunidades profissionais, certo? Mas... seus alunos estão realmente refletindo sobre o conteúdo? Estão conseguindo ampliar sua base de conhecimento e desbloquear oportunidades profissionais? Apenas refletindo sobre o assunto e colocando ele em prática os alunos on-line realmente processam a informação. Aqui estão 8 maneiras de facilitar a reflexão do aluno on-line através do seu projeto de curso eLearning.

1. Incorporar Projetos de Colaboração em Grupo Online

Organize os aprendizes on-line em grupos, atribua-lhes um problema ou uma tarefa do mundo real e então deixe o compartilhamento de conhecimento começar. Os projetos de colaboração de grupo on-line também ajudam os alunos on-line a ver o assunto de diferentes pontos de vista. Eles podem descobrir novas maneiras de abordar os desafios, o que os leva a refletir sobre suas próprias opiniões pessoais.

2. Postar questões de reflexão

Às vezes tudo o que é preciso é uma questão de eLearning cuidadosamente elaborada para desencadear a auto-reflexão. Os aprendizes on-line podem pensar que sabem tudo sobre o tópico, mas uma linha de investigação revela o contrário. Publique perguntas que incentivem os alunos on-line a refletir. Este processo também ajuda a amarrar o assunto em aplicações do mundo real. Por exemplo, como o treinamento on-line baseado em tarefas pode ajudá-los a simplificar seus processos de trabalho.

3. Incentivar os Blogs de Aprendizagem Gerados pelo Aprendiz

Incentivar os alunos a criarem blogs, comunidades de pratica, são uma ótima maneira de manter os alunos on-line ativamente envolvidos. Esses blogs de eLearning também são fontes ideais de feedback de e-Learning baseado em pares. Peça aos alunos on-line para iniciar seu próprio blog eLearning. Os pares que são curiosos sobre o tópico podem visitar o local e adicionar suas próprias introspecções. Como resultado, os aprendizes online podem melhorar sua própria compreensão e ganhar uma nova perspectiva.

4. Usar Mapas Mentais

Os mapas mentais começam com uma palavra, problema ou imagem no meio da tela. Então, os aprendizes online se ramificam em diferentes direções para descobrir novas idéias ou soluções. Por exemplo, formas únicas ou inovadoras de superar um desafio comum. Mapas mentais também são ótimas ferramentas de brainstorming, pois permitem que os aprendizes online reflitam sobre diferentes facetas do assunto. Um por um eles são capazes de mergulhar nas habilidades, tarefas ou sub-tópicos associados com a idéia central. Isto ainda tem o potencial para trampolim em uma sessão de brainstorming de grupo, com a ajuda de ferramentas de colaboração on-line. Por exemplo, os aprendizes on-line podem criar seus próprios mapas mentais e discuti-los com seus pares.

5. Incluir auto-avaliações

As avaliações dão uma boa indicação de como os alunos on-line estão progredindo e no que eles ainda precisam trabalhar. No entanto, auto-avaliações podem chamar a sua atenção para áreas pessoais de melhoria para que eles possam procurar os recursos on-line por conta própria. Elas também servem a outro propósito importante, que é refletir sobre o tópico que acabaram de aprender e assimilar a informação. A ressalva é que você deve fornecer feedback imediato. Por exemplo, um aluno on-line responde a uma pergunta incorretamente. O sistema destaca o erro, fornece a resposta correta e, em seguida, oferece recursos online complementares.

6. Peça aos alunos on-line para resumir sua experiência eLearning

Esta dica é pode ser vista em duas etapas. A primeira etapa requer que os aprendizes online resumam o conteúdo do eLearning em suas próprias palavras. Isso os ajuda a absorver os principais itens essenciais e melhorar seus níveis de compreensão. A segunda etapa é encorajar os aprendizes online a refletir sobre a experiência de eLearning, como um todo. Por exemplo, como eles se sentiram sobre o curso de eLearning, se eles se conectaram com o tópico ou entenderam as aplicações do mundo real. Isso lhes permite trazer emoções para a mistura, o que melhora a retenção de conhecimento. Ele também torna a experiência eLearning mais relevante e relacionável para que ela ressoe com eles em um nível pessoal.

7. Incorporar atividades de eLearning no mundo real

As atividades de eLearning no mundo real enfatizam os usos práticos dos conhecimentos e habilidades que estão adquirindo. Essas atividades de eLearning também mergulham em situações realistas para que possam analisar suas respostas. Por exemplo, como eles reagem a clientes desagradáveis ou lidam com conflitos. Como resultado, eles são capazes de refletir sobre o tema, enquanto eles colocam suas habilidades em ação.

8. Incentivar os aprendizes on-line a desafiar suas próprias suposições

É uma boa idéia para reavaliar suas suposições de vez em quando. Ele permite que você identifique opiniões que podem estar dificultando o seu progresso, bem como avaliar outras experiências que moldaram sua base de conhecimento atual. Você pode facilitar este processo para seus alunos on-line através de seu projeto de curso eLearning incentivando-os a desafiar suas próprias suposições. Faça um acompanhamento das atividades de eLearning com um punhado de perguntas direcionadas, ou pergunte como elas podem usar as informações de maneiras novas e criativas. Você também pode convidá-los a examinar suas crenças e opiniões para ver se existem obstáculos a superar.

Uma das melhores maneiras de promover a reflexão do aluno on-line é cultivar uma cultura de aprendizagem eficaz. Isso dá aos alunos on-line o apoio contínuo de que precisam para obter o máximo de seus cursos de eLearning.

IDI Instituto de Desenho Instrucional


0 visualização