15 Benefícios de Testes Baseados em Computador



Em muitos programas educacionais on-line as vezes a avaliação não é uma das coisas que mais se coloca tempo e empenho! Muitas vezes há preocupação com precisão, validade, segurança, integridade e qualidade da avaliação online. No entanto, testes baseados em computador oferecem muitos benefícios para alunos, instrutores e programas on-line, principalmente em termos de administração, classificação e escala, que merecem um exame mais detalhado. Este artigo explica por que você pode querer adotar (mais) testes on-line / baseados em computador.

1. Administrações de Múltiplos Testes

Os alunos podem fazer avaliações múltiplas, curtas e confiáveis durante toda a vida de um programa de e-learning. Os dados coletados a partir dessas avaliações podem ser correlacionados com os padrões nacionais ou regionais, para que os alunos possam ser avaliados nesses padrões. Os dados coletados ao longo do tempo - dados longitudinais - podem ser usados por programas on-line e instrutores para identificar tendências e melhorar o programa. Esses dados também podem ser facilmente exportados da maioria dos LMSs para um banco de dados, onde podem ser analisados para fins de avaliação e pesquisa.

2. Avaliações dinâmicas e individualizadas

Os testes podem ser personalizados e adaptados para alunos individuais. O nível de dificuldade de cada questão pode ser modulado dependendo das respostas anteriores do aluno. As avaliações podem ser ainda mais individualizadas usando programas como o Skypeou o FaceTime,que permitem que o instrutor alcance e ofereça avaliações orais individuais aos alunos ou usando Recapou FlipGrid,que permitem aos alunos compartilhar idéias, perguntas, etc.

3. Classificação Imediata

Testes de resposta seletiva (como múltipla escolha ou Verdadeiro / Falso) podem ser pontuados instantaneamente, permitindo que os alunos vejam instantaneamente como eles se saíram em uma avaliação e os instrutores on-line façam mudanças instrutivas em tempo real com base em evidências de avaliação. Esta classificação imediata libera os instrutores para se concentrarem no feedback, que é crítico para o aprendizado e também consome tempo. Instrutores online - ou a avaliação em si, dependendo do design - podem ajudar e orientar os alunos sobre o que eles precisam fazer para melhorar. Um exemplo simples disso é o Quizmaker no Articulate 360, que permite um feedback substantivo e permite que o designer do curso redirecione os alunos.

4. Ajuda com avaliações abertas

Como qualquer instrutor sabe, avaliações abertas (como portfólios ou projetos) que usam rubricas consomem muito tempo para serem avaliadas. Extensões de rubricas simples, como os complementos do Orange Slice ou do Google Sheets, automatizam a pontuação de rubricas e a comunicação com os alunos. Isso permite que os instrutores gastem mais tempo com feedback para os alunos.

5. Feedback

As ferramentas de feedback de voz, como o Kaizena, permitem que os instrutores forneçam feedback de voz, o que torna o feedback mais fácil para o professor e mais personalizado para o aluno.

Em particular, o feedback baseado em vídeo pode fornecer aos alunos um feedback individualizado e personalizado sobre o desempenho. Como (quando você pega o jeito), o feedback de vídeo é mais rápido de ser criado (pelo instrutor) e de revisão (pelo aluno), ele pode fornecer informações valiosas e qualitativas sobre o desempenho dos alunos e fazê-lo de maneira cuidadosa e personalizada.

6. Avaliações alinhadas vertical e horizontalmente

Os testes podem ser alinhados verticalmente - ancorados para testar o mesmo conhecimento central em níveis crescentes de dificuldade (testes baseados em critérios). Elas também podem ser alinhadas horizontalmente - pontuadas de tal forma que os alunos possam ser comparados uns com os outros (referenciado por normas), o que é crítico para classificar e escolher alunos para cargos de ensino, bolsas de estudo e assim por diante.

7. Medidas de Crescimento com Valor Agregado

Os testes medem o crescimento individual ao longo do tempo, por isso os programas são capazes de avaliar onde os alunos devem estar no final do ano com base em testes do início do ano. Todos esses dados podem ser analisados usando pacotes de software estatísticos para que os programas on-line possam rastrear o crescimento do aluno ao longo do tempo.

8. Descubra o Pensamento do Aluno

Os cenários de jogos e de ramificação podem ajudar os instrutores a “descobrir” o raciocínio do aluno e a medir mais habilidades de raciocínio de alto nível. Ao fazer os alunos jogarem jogos de aprendizagem digital focados em conteúdo e usarem protocolos de “pensar em voz alta” para explicar suas decisões baseadas em jogos e justificativas para tais decisões, os designers instrucionals podem projetar futuras experiências de aprendizado e avaliações baseadas em competências específicas de aprendizes.

9. Envolvimento

O uso de programas de vídeo baseados em questionários (como o Edupuzzle), vídeos e ferramentas de notação de vídeo e cenários de ramificação podem tornar as avaliações mais envolventes do que os testes padrão de múltipla escolha ou ensaio. Os cenários de ramificação, em particular, adicionam uma sensação de jogo à avaliação, tornando a avaliação atraente e interativa e ajudando os alunos a aprender com os erros. A realidade virtual pode “imergir” os alunos em um ambiente que parece real e tanto avalia quanto orienta os alunos por meio de decisões e suas consequências.

10. Analytics para o instrutor e aluno

Os dados de back-end dos LMSs, como o número de log-ins, tempo na tarefa e número de postagens de discussão, podem ser vinculados a dados de avaliação rígidos como exames ou dados baseados em desempenho para fornecer uma avaliação mais completa do esforço do aluno e progresso em um curso online. Além disso, a análise “voltada para o aluno” pode ajudar os alunos a acompanhar o progresso e o desempenho com mais facilidade e receber notificações sobre datas de vencimento de tarefas e “avisos antecipados” se estiverem em risco de falhar. Os diagnósticos podem capacitar os alunos a se concentrarem nas áreas de fraqueza antes de uma avaliação final. Os instrutores também podem usar a análise para avaliar a qualidade e a utilidade dos recursos do curso, a porcentagem de itens de avaliação que os alunos respondem corretamente e acompanhar a participação dos alunos, levando o instrutor a intervir.

11. Maior quantidade de itens de teste

Isso é particularmente importante para avaliações de alto risco que determinam se um aluno se forma ou não, passa para o próximo nível ou recebe a certificação. Para tais avaliações críticas, mais itens de teste são necessários do que para avaliações de baixo risco. As avaliações baseadas em computador, porque são extraídas de um banco de dados de itens de teste de back-end, geralmente compreendem mais itens de teste do que os exames fixos de papel e lápis.

12. Ajudar os alunos com deficiências

Se as avaliações baseadas em computador forem projetadas universalmente, elas podem formar menos impedimentos físicos para a realização de testes do que no caso dos testes em papel. Por exemplo, leitores de tela, ferramentas de ampliação e aplicativos de texto para voz ou de voz para texto podem ajudar os alunos com deficiências visuais, auditivas e motoras; alunos com dislexia; e alunos que simplesmente precisam de mais tempo para concluir um teste.

13. Incorporar outros tipos de tecnologia

As avaliações on-line ou baseadas em computador oferecem várias oportunidades autênticas de avaliação para alunos on-line, tanto síncronos e assíncronos, baseados na Web e não baseados na Web, quanto em várias plataformas (telefone, tablet e laptop). Por exemplo, os alunos podem criar portfólios eletrônicos, representações digitais e coleções de seus trabalhos em um curso on-line. Eles podem fazer upload de imagens, criar podcasts de anúncios de vídeos, painéis, planilhas dentro de um Learning Management System ou fazer o upload de outros programas para o sistema de gerenciamento de aprendizado. Discussões on-line e conversas de mídia social podem ser uma fonte rica de dados de avaliação.

14. Melhora a Escrita

Escrita extensa via processamento de texto ou uma ferramenta de escrita digital - na qual os alunos apresentam uma tese, apóiam sua ideia com evidências e idéias de apoio, e chegam a uma conclusão - mostrou ser melhor do que escrever à mão se os aprendizes passarem pelo ciclo completo de redação de redação, edição, revisão e reescrita (Warschauer, 2009). O desenvolvimento de blogs, wikis e websites, especialmente com recursos com hiperlinks, pode demonstrar o entendimento dos alunos sobre um problema, sua apreciação de sua complexidade e seu conhecimento dos recursos apropriados que tratam desse problema. As ferramentas de conferência de áudio e Web permitem que os alunos apresentem informações uns aos outros e ao instrutor e se envolvam em debates sobre um determinado assunto relacionado ao ensino ou ao conteúdo.

15. Pode Proteger Testes

Trapacear, em testes on-line e baseados em computador, é sempre uma preocupação, mas há vários programas que tornam o processo mais seguro do que tem sido e, em muitos casos, mais segura do que testes de papel e lápis. Os verificadores de plágio, como o Turnitin, o Safe Exam Browser, o Respondus, o DyKnowe os aplicativos de teste do navegador Chrome, como o Edulastic,também podem ajudar a bloquear navegadores e dificultar a trapaça. Observe que alguns só funcionam com os Chromebooks.

IDI Instituto de Desenho Instrucional


0 visualização