Como Avaliar o Engajamento nos Treinamentos Online?



Avaliar o treinamento é uma parte crítica de qualquer iniciativa de treinamento, sem ela, você está simplesmente adivinhando, cruzando os dedos e esperando que você esteja certo ao definir as estratégias usadas.

Medir o envolvimento dos alunos também é um fator extremamente importante se você quiser que o treinamento tenha algum impacto. No mínimo, seus alunos devem ser capazes de reter o conhecimento que ganharam com o treinamento. Se o aluno não se envolver com o treinamento (ou mais precisamente, se o treinamento não envolver o aluno), ele não terá qualquer significado e ele será rapidamente esquecido.

O desafio para muitos gerentes de treinamento é perceber que a avaliação do treinamento e o envolvimento do aluno estão intimamente ligadas, e ao analisa-las conjuntamente, você pode obter resultados muito melhores nas suas iniciativas de treinamento.

Avaliação de treinamento

A avaliação de treinamento sempre nos leva a à varias analise, uma em especifico (e bem importante): O dinheiro gastado no programa de treinamento gera um retorno positivo no investimento? Isso é fácil se você está medindo o impacto do treinamento do produto sobre os números de vendas, por exemplo... mas e quando essa resposta esta em busca das influencias no comportamento dos treinandos?

O Modelo de Kirkpatrick para avaliação de treinamento é provavelmente o método mais popular de medir a eficácia de uma iniciativa de treinamento e é composto de 4 níveis:

1. Reação. 
Como o aluno percebeu o treinamento? Será que eles acham útil ou relevante para seus papéis? Neste nível, os melhores resultados vêm quando o programa de treinamento é adaptado para todos.

2. Aprendizagem. 
Este nível abrange os conhecimentos adquiridos pelo aluno devido à formação. É importante notar, no entanto, que devido à curva de esquecimento , o que eles sabem imediatamente após o treinamento pode ser diferente do que eles sabem algumas semanas mais tarde.

3. Comportamento. 
Este é o nível mais complicado para acertar e de muitas maneiras, é a parte mais importante. Seus funcionários podem conhecer os todos os conceitos e melhores estratégias, mas se não tiver impacto sobre o comportamento do aluno, elas permanecerão apenas palavras.

4. Resultados. 
Esta é a única parte da avaliação de treinamento que seus gestores estão realmente interessados. O investimento gerou melhora nos resultados do negócio?

Medindo o Compromisso

Vimos que no Modelo de Kirkpatrick, o primeiro nível diz respeito à reação do aluno ao treinamento. No entanto, se você quiser melhorar seus resultados e criar melhores iniciativas de treinamento, você deve expandir esta fase e realmente tomar o tempo para descobrir se o aluno realmente esteve envolvido com ele.

Engajamento é algo que é fácil de falsificar e é precisamente por isso que os resultados precisam ser analisados com mais atenção. Quando você está avaliando o envolvimento, você também deve considerar o seguinte:

1. Taxa de Conclusão.

Quantos de seus alunos fizeram login em sua plataforma e concluíram o treinamento? Será que eles acessam o sistema voluntariamente, ou você teve que ficar lembrando-lhes que o treinamento existia? A baixa taxa de conclusão nem sempre é culpa do aluno, pode ser um problema do LMS que não apresenta ferramentas para se comunicar com eles de forma eficaz.

2. Freqüência de Logins.

Com que frequência os seus alunos iniciam sessão no LMS? Se eles estão apenas acessando para entregar atividades, por exemplo, estamos planejamento de maneira equivocada. Uma plataforma de aprendizagem on - line deve ser projetada para a realidade de que a aprendizagem é um processo contínuo - não apenas uma intervenção única.

3. Perguntas.

Seus alunos fazem perguntas voluntariamente para esclarecer detalhes do treinamento? Ao contrário do que você poderia pensar, isso não é um sinal de que seu programa de treinamento estava incompleto. Como a maior parte da aprendizagem no local de trabalho acontece fora da estrutura de treinamento formal, você deve fazer tudo o que puder para capturar a aprendizagem informal que acontece diariamente. Abertura canais de comunicação entre os alunos e o departamento de formação é essencial se você quiser que o seu sistema de gestão de aprendizagem seja efetivo.

4. Criação de conteúdo.

Os seus alunos criam o seu próprio conteúdo de aprendizagem para ajudar os seus colegas? Esta é a verdadeira marca de uma iniciativa de treinamento bem-sucedida. Em vez de procurar dar aos seus alunos uma mensagem, em vez disso, deve tentar desencadear um diálogo. Há toda a chance de que alguém em sua empresa tem uma parte vital do conhecimento que está faltando do programa de treinamento.

IDI Instituto de Desenho Instrucional

#engajamentoead #engajaralunos

0 visualização