10 Dicas para Usar Vídeos em Cursos Online



Um vídeo usado como recursos em um curso (ou treinamento) desenhado para modalidade de EaD, podem provocar discussões, convidar os alunos a analisar e pensar mais sobre determinado assunto, pode ser re-assistido quantas vezes forem necessárias, conter pequenos pedaços de informação que são mais fáceis de absorver, envolver emocionalmente as pessoas, incluir sites, fotos, mapas, legendas e tantos mais. Afinal, a capacidade dos estímulos visuais para se comunicar é indiscutível.

Então separamos 10 dicas de como usar vídeos de maneira eficaz no seu curso online! Vamos la?

  1. Os vídeos não devem ser extremamente longos. Eles devem conter pequenos pedaços de informações que podem ser facilmente absorvidos, enfatizar em todos os pontos-chave.

  2. Vídeos devem ser compactados, facilitando o download ou acesso mesmo quando o aluno tem uma conexão ruim.

  3. Os vídeos devem ser curtos, instigantes e bem focados, a fim de capturar a atenção dos alunos e mantê-los engajados.

  4. Os vídeos são particularmente eficazes quando podem demonstrar o "faça" ou "não faça", especialmente quando o curso eLearning gira em torno de atendimento ao cliente e vendas. Você deve tentar incorporar cenários imersivos e histórias de alto impacto para proporcionar uma melhor sensação de realismo.

  5. Os vídeos devem ser interativos, a fim de manter o público motivado, envolvido e focado nos pontos que você deseja destacar. Se o vídeo não é ou não pode ser interativo, em seguida, certifique-se de segui-lo com um breve resumo dos principais pontos, para que o seu público possa reter todas as informações necessárias.

  6. Os vídeos devem ser bem produzidos, com som de boa qualidade, imagem e atuação. Isso não significa necessariamente que eles devem custar uma fortuna. Mas um vídeo de boa qualidade com um conteúdo poderoso fará com que seus alunos admirem o seu profissionalismo e certamente irá capturar o seu foco.

  7. Se o orçamento não é um problema, tente usar atores reais em vez de colaboradores (caso esses sejam tímidos frente às câmeras, ou não tenha destreza de bons apresentadores) e certifique-se de dar-lhes instruções claras sobre o que dizer e como você deseja que eles interpretem cada informação.

  8. Certifique-se de que os vídeos podem ser acessados por diversos caminhos e dispositivs, como a intranet, na página de grupos do seu Facebook ou mesmo no YouTube. Desta forma, o público pode vê-lo quantas vezes for necessário, desde a privacidade de sua casa, ou enquanto trabalha fora das instalações da empresa.

  9. Você pode incorporar um vídeo em seu curso de eLearning no início, no meio ou no fim dele. Você pode fazer uma introdução poderosa para demonstrar seu compromisso com os objetivos de aprendizagem, usá-lo para um exercício ou ilustrar o "faça assim", ou para um fechamento memorável, capturando a atenção de seu público e resumindo seus pontos-chave.

  10. Por último, mas não menos importante, tente ser criativo. Um trabalho descuidado nunca é bem recebido. Pense em como os programas de TV são filmados, seu enredo, música de fundo e edição. Diferentes ângulos de câmera, músicas suaves ou mais intensas, atores que enfatizam os pontos que você deseja transmitir, boa iluminação e um cenário interessante serão os parâmetros que farão uma grande diferença.

IDI Instituto de Desenho Instrucional

#dicasparavideos #videoaulas

43 visualizações