5 Maneiras de Reduzir a Carga Cognitiva nos Treinamentos


Ser um Designer Instrucional não é apenas criar conteúdo. Trata-se de projetar seu conteúdo para atender às necessidades de seus alunos. Assim, seus alunos devem ser capazes de perceber, processar e reter as informações dentro do seu conteúdo.


A pesquisa diz que o cérebro humano tem uma quantidade finita de espaço e os indivíduos têm uma capacidade de aprendizado variável. Carga cognitiva é a quantidade total de esforço mental exigido por um indivíduo para completar uma tarefa no cérebro. Então, para você criar um ambiente ideal de e-Learning, é melhor considerar a redução da carga cognitiva.


Aqui estão as 5 dicas efetivas de design de eLearning para reduzir a carga cognitiva para a aprendizagem:


1. Use Microlearning para apresentar o conteúdo

Uma decisão importante que você deve tomar ao criar seu curso é a duração. Para reduzir a carga cognitiva, aconselho que você escolha um período de tempo ou carga horária específica. A crença geral é que a cada 20 minutos de atenção as pessoas dão, chegam num cenário de desatenção. Os aprendizes tendem a perder o interesse em um curso se seu conteúdo for longo. Para evitar isso, você precisa dividir seu conteúdo em partes menores.


Para que você tenha um processo de aprendizado tranquilo e envolvente, é necessário incorporar pausas em seu conteúdo.


2. Use infográficos

Uma das dicas de projeto de eLearning mais importantes para reduzir a carga cognitiva é usar infográficos. Uma imagem vale mais que mil palavras. Assim, introduzir infográficos significativos em seu curso pode ajudar a reduzir o conteúdo. E com os infográficos relevantes, as pessoas podem obter as informações que você está transmitindo com facilidade.


3. Crie um design intuitivo

Outra dica de design de eLearning para reduzir a carga cognitiva é criar uma interface de usuário intuitiva. Para que seus alunos encontrem seus projetos para serem intuitivos, você precisa dar a eles o que eles esperam. Um fator que demanda tempo dos alunos é conhecer como sua interface funciona. Para evitar isso, você precisa projetar uma interface de usuário simples e fácil de navegar.


Assim, para um profissional de T&D, você precisa maximizar o tempo que os usuários gastam em seu curso projetando uma interface de usuário fácil de usar. Aqueles Designers Instrucionais que não são bons em projetar interfaces poderiam usar modelos predefinidos. Além disso, considere o uso de ferramentas de criação de e-learning automatizadas para criar cursos . O sistema automatizado ajudaria você a escolher os modelos e interfaces corretos com base no histórico do usuário e em relatórios de aprendizado.


4. Incorpore métodos práticos à aprendizagem

Uma das partes importantes da criação de um curso é facilitar a retenção. Ao criar uma sessão prática para seus alunos, eles conseguem praticar o que aprendem e aplicá-los à tarefa da vida real.


É fácil reduzir a carga cognitiva quando você aplica métodos práticos ao seu projeto. Através da prática, os alunos podem ser capazes de tomar decisões críticas e aplicar o que aprendem para completar a tarefa. Isso ajudará a reter as informações em seu curso por um longo tempo.


Use interatividades e gamificação para criar um ambiente para a prática. O uso criativo de imagens, atividades e questionários é uma das melhores maneiras de tornar interessante o curso.


5. Seja claro e conciso

Seu estilo de redação tem um papel vital a desempenhar em seu curso. Quando você escreve um conteúdo claro e conciso, os alunos podem entender as informações que você está transmitindo para eles. Evite usar palavras que são irrelevantes para o tópico. Além disso, a criação de links pode ajudar seus alunos a entender melhor os pontos-chave que você deseja que eles saibam.


Resumindo, tenha em mente essas dicas de design de eLearning para reduzir a carga cognitiva durante o desenvolvimento do seu curso de eLearning para garantir que seu design esteja voltado para o aprimoramento da experiência de eLearning.


IDI Instituto de Desenho Instrucional


#ead #elearning #desenhoinstrucional #designinstrucional #conteudistas #curadoria #neurociencia #cargacognitiva #conteudosead

0 visualização