7 Estratégia de Aprendizagem Virtual para Força de Trabalho Remota


As organizações mudaram significativamente, tanto nos locais de trabalho dos funcionários quanto em sua conexão com as necessidades e cultura das organizações. A necessidade de maior flexibilidade e resiliência é evidente para todos nós. Embora muitas organizações tenham conseguido oferecer programas consistentes de aprendizagem virtual, algumas ainda estão lutando para superar essa mudança e outras estão focadas exclusivamente na transferência de conhecimento e habilidades sem o suporte de conexão social. Agora é a hora de dar uma olhada mais estratégica na aprendizagem virtual e garantir que ela atenda ao treinamento de seus funcionários, bem como às necessidades de conexão social. Use essas 7 dicas para obter uma estratégia sobre como o aprendizado virtual pode atender às necessidades de sua força de trabalho remota.


1. A aprendizagem virtual deve ser uma aprendizagem ativa


A maioria dos funcionários fica sentada em frente ao computador por horas seguidas. Como esses alunos cansados ​​do computador podem se envolver se tudo o que precisam fazer em um módulo de eLearning é clicar em “próximo”?


Em vez disso, projete seus programas de aprendizagem virtual para imitar o comportamento humano mais natural online: entregue-o em rajadas curtas, com vídeo, animação e questionários, dê aos alunos oportunidades de interação - fóruns, perguntas e respostas e narração de histórias.


2. A aprendizagem virtual deve refletir a cultura da sua empresa


Incorporar a cultura da empresa não é apenas para integração. Especialmente para uma força de trabalho distribuída, o aprendizado virtual é uma oportunidade para reforçar a identidade da empresa e os valores essenciais. Isso é importante até mesmo para os alunos mais experientes.


Algumas maneiras de incorporar a cultura da sua empresa na aprendizagem virtual incluem:


-Use uma abordagem visualmente consistente e envolvente. Cada organização tem sua própria cultura e valores refletidos na marca da empresa. A “aparência” de seus programas de aprendizagem deve estar alinhada com isso. Saber o que a marca representa também o ajudará a posicionar o aprendizado.

- Aborde como o conteúdo se aplica à sua organização. O que é diferente em como você faz as coisas em sua organização e por quê? Os tópicos de aprendizagem podem ser genéricos (processo de manufatura, processo de aquisição, tópicos jurídicos e de conformidade), mas saber como eles são moldados pelos valores, políticas e procedimentos da sua empresa pode dar uma vantagem aos seus programas de treinamento.

- Por que conhecer o conteúdo é importante para a organização e para o aluno? A falta de adesão e conexão dos funcionários afetará a motivação e tornará a retenção mais difícil. Como profissionais de aprendizagem, sabemos o quão importante é o aspecto “o que está para mim” do treinamento. Os programas de aprendizagem devem ser claramente benéficos para o aluno e facilmente traduzíveis para o impacto na empresa.

- A cultura e a identidade da empresa são importantes para o alinhamento e para um sentimento de orgulho e pertencimento, o que melhora a motivação e a retenção.


3. Faça da aprendizagem virtual um processo, não um evento


Espaçar o conteúdo de aprendizagem ao longo do tempo - o que chamamos de “aprendizagem distribuída” - sempre foi uma boa ideia porque reduz a sobrecarga e aumenta a retenção. A aplicação deste conceito pode assumir várias formas:


- Basta oferecer o conteúdo em módulos menores, espalhados ao longo do tempo

- Ofereça suporte Just-In-Time quando surgir a necessidade de conhecimento ou habilidade específica

- Use demonstrações práticas para avaliar as habilidades aprendidas

- Envolva ainda mais o aluno, fazendo-o treinar novos alunos


4. A aprendizagem virtual deve incluir oportunidades para interações sociais


Identifique todos os componentes de aprendizagem que não podem ser concluídos na forma tradicional presencial e crie atividades remotas alternativas que os substituirão. Os exemplos incluem sessões de mentoria, atividades em grupo, sessões facilitadas e workshops.


Antes de cada sessão de treinamento, reserve alguns minutos para que os participantes compartilhem suas atualizações e desafios pessoais. Esse tipo de check-in ajuda as pessoas a deixar de lado as distrações, conectar-se com outras pessoas em torno de interesses e desafios comuns e sentir um sentimento de pertencimento, o que as torna mais inclinadas a estar presentes na sessão de treinamento.


Se você já iniciou suas sessões de treinamento com um momento de segurança, poderá ampliá-lo para abordar também assuntos relacionados ao trabalho remoto ou questões associadas ao isolamento.


5. A aprendizagem virtual deve desafiar os alunos


A motivação é uma grande preocupação para os trabalhadores remotos. Desafios inteligentes e alcançáveis ​​podem elevar os alunos e motivá-los, melhorando toda a equipe ou comunidade. As experiências de aprendizagem virtual devem incluir:


- Os componentes de gamificação, como competição e recompensas, podem motivar o envolvimento contínuo com o aprendizado virtual.

- Conteúdo que estimula a criatividade e a colaboração entre os alunos e oferece oportunidades para a resolução de problemas. Projete esses cenários com cuidado. Desafios muito fáceis podem não envolver ou criar uma falsa impressão de proficiência, enquanto um conteúdo muito desafiador pode criar frustração e reduzir a motivação.


6. Use o aprendizado virtual para envolver os corações e as mentes dos alunos


A conexão emocional é tudo para nós, seres humanos. Embora nem todo programa de aprendizagem precise ser um arrancador de lágrimas ou um filme alegre, encontrar maneiras de incorporar a conexão emocional na aprendizagem aumenta o envolvimento e a retenção. Os seres humanos quase nunca tomam decisões ou efetuam mudanças comportamentais sem um fator emocional em jogo.


A técnica mais usada para capturar o coração do aluno? Narrativa. Sempre que possível, conte uma história, sempre há estudos de caso, testemunhos, sucessos e fracassos na organização. Use-os para criar sua história para cada aprendizado. Isso é necessário se o seu treinamento incluir uma frase de chamariz. Comece perguntando que tipo de emoção você deseja despertar em seu público. Em seguida, siga uma estrutura de história clássica que tem um começo, meio e fim. Não se esqueça de vincular a história a resultados e pontos de aprendizagem específicos e variar o tom à medida que a história se desenrola.


7. Use metodologias comprovadas de design e desenvolvimento ao expandir suas ofertas de aprendizagem virtual