8 Dicas para Criar Cursos Eficazes com Microlearning


O Microlearning tem um grande apelo no mundo atual de treinamento corporativo, onde a conveniência em termos de tempo, facilidade de acesso e precisão de informações é de suma importância. É particularmente atraente para os alunos corporativos ocupados, que podem obter informações essenciais e just-in-time em seu próprio ritmo.


Tanto o treinamento formal quanto o informal podem ser ministrados por meio de uma estratégia de microlearning, embora seu uso seja mais comum em cenários informais de treinamento. Na maioria dos casos, o microlearning tem uma abordagem centrada no aluno, pois fornece informações baseadas em necessidades em um curto espaço de tempo. Não há sobrecarga de informações e a retenção de conhecimento é mais fácil.


Do ponto de vista comercial, o microlearning é atraente porque é rápido e acessível. Devido à sua curta duração, o microlearning custa menos que o e-learning tradicional e pode ser criado, implantado e atualizado rapidamente.


Mas criar um microlearning eficaz não é uma tarefa fácil. Para ser eficaz, informações pequenas, relevantes e de fácil “digestão” devem ser fornecidas em um pacote envolvente que preencha as lacunas imediatas de conhecimento. Aqui estão oito dicas para criar um microlearning eficaz.


01) Conheça seus alunos.


É importante conhecer e compreender seu público-alvo antes de selecionar uma estratégia de aprendizado. No mundo digital de hoje, a atenção dos alunos está diminuindo, portanto, o microlearning eficiente precisa impulsionar o engajamento.


02)Identifique um único objetivo de aprendizado preciso.


Objetivos de aprendizagem são os resultados que os alunos alcançam no final de cada curso. Um storyboard de microlearning eficaz deve se concentrar em apenas um objetivo por ativo. Este objetivo deve ser um comportamento que os alunos devem atingir ou adotar no final do curso.


Certifique-se de que o objetivo, identificado no seu microlearning, seja possível e resulte em mudança de comportamento dos alunos.


03) Aplique o mantra “Aprender Fazendo” em seu conteúdo.


O conteúdo usado nos cursos tradicionais de e-learning não pode ser usado “como está” nos cursos de microaprendizagem. O Microlearning não pode ser eficaz simplesmente adicionando interatividades e vídeos, a menos que você mude fundamentalmente a natureza do conteúdo.


Os alunos precisam ser capazes de aplicar conteúdo de treinamento para fechar suas lacunas de desempenho ou conhecimento. Para tornar isso possível, você tem que apresentar seu conteúdo de tal maneira que os alunos possam estar envolvidos no processo de aprendizagem.


Por exemplo, um curso de microlearning sobre "Como preencher um formulário de avaliação" só será efetivo se os alunos puderem realmente praticar o preenchimento de um formulário diretamente no curso.


04) Identifique e concentre-se no conteúdo obrigatório.


Esta é a regra de ouro para criar conteúdo efetivo de microlearning. Idealmente, um curso de microaprendizagem é entre cinco a sete minutos. Ao contrário dos cursos tradicionais de e-learning, você não tem a opção de aumentar gradualmente o seu conteúdo. No microlearning, você precisa ser preciso, fornecendo uma breve introdução, mas indo direto ao ponto principal.


Para criar um microlearning eficaz, identifique e diferencie o conteúdo de aprendizagem obrigatória e de aprendizagem complementar. Concentre-se no conteúdo de aprendizagem obrigatória e, em seguida, forneça links para o conteúdo de aprendizado complementar, de modo que os alunos possam explorar mais tarde em seu tempo livre.


Por exemplo, se o objetivo do seu curso de microaprendizagem for ensinar a habilidade de comunicar de maneira mais eficaz com seu gerente, você poderá criar um vídeo demonstrativo curto. O vídeo pode retratar um subordinado e um gerente interagindo, destacando os pontos-chave que tornam sua comunicação bem-sucedida. Este é o seu conteúdo de aprendizagem obrigatória que os alunos precisam entender e aplicar para fechar sua lacuna de conhecimento e alcançar uma mudança comportamental. No final do curso, você pode fornecer links para informações adicionais, como artigos de referência, blogs, estudos de caso, etc. relacionados ao tópico. Este é o seu conteúdo de aprendizagem complementar que os alunos podem explorar mais tarde no seu tempo livre.


05) Use exemplos do mundo real.


Os alunos aprenderão mais se puderem se relacionar com o conteúdo. Portanto, use cenários, exemplos do mundo real e experiências em seus storyboards. Os alunos serão capazes de se relacionar com esses exemplos e ser motivados por eles. Como resultado, a retenção de conhecimento será mais rápida.


No entanto, não coloque muitos detalhes em seus exemplos e não adicione muitas especificidades. Mantenha-o simples e curto. Caso contrário, o aluno pode ficar sobrecarregado cognitivamente e o objetivo principal do curso será perdido.


06) Incentive os alunos a desenvolver suas próprias histórias.


O microlearning eficaz precisa envolver os alunos desde o início. Eles só aprenderão e reterão informações se puderem se relacionar com eles e aplicar conhecimentos adquiridos em situações da vida real. Seu curso deve invocar a curiosidade e fazê-los pensar.


07) Use vídeos, infográficos e demonstrações.