Análise Preditiva de Dados: Mais uma Habilidade que Todo Conteudista deve Dominar



Já comentei em postagens anteriores vários dados sobre o uso do Big Data e do Learning Analytics na Educação. Ferramentas modernas para produção de cursos e ambientes virtuais de aprendizagem (plataformas LMS) fornecem uma infinidade de dados que podem ter uma influência inestimável nos produtos educacionais do designer instrucional.

Também não é novidade que empresas e escolas monitoram esses fluxos de dados há muito tempo. Porém quero levantar a questão da alavancagem do Big Data em relação à publicação digital de conteúdos. Assim como para o designer instrucional, a análise de big data deve ser o trabalho diário do conteudista, já que permite vários estudos de caso de pequena escala, levando a melhorias constantes nos conteúdos dos cursos online. Inclusive é uma excelente oportunidade para entender os usuários e atender adequadamente às suas necessidades e expectativas.

Big Data na educação: como os conteudistas podem aproveitar grandes volumes de dados para impulsionar seus trabalhos?

Quais dados estão disponíveis? Resposta: infinitos! Afinal podemos aplicar o termo "Big Data" a todos os dados produzidos durante o uso de uma solução educacional. Podemos:

-> procurar padrões no comportamento dos usuários: professores, alunos, administradores escolares e quaisquer outros atores que realizem ações no ambiente virtual de aprendizagem.

-> podemos verificar a eficácia dos cursos ministrados, por ex. número de erros, tempo gasto ou uma taxa de rejeição do curso.

-> podemos criar perfis de usuário, analisar a intensidade de uso em várias regiões e cidades ou verificar as proporções entre o uso do curso em casa ou na escola.

Esses dados não apenas fornecem informações sobre as soluções digitais fornecidas, mas também nos informam sobre os produtos relacionados, como a linha de impressão. Tem havido muita discussão acadêmica sobre Big Data, mas como elas podem realmente ser usadas na prática na publicação de conteúdos digitais educacionais? Veja exemplos práticos de como os dados coletados influenciam a qualidade dos cursos, fidelidade do usuário, resultados de vendas, precisão das ações de marketing entre outros:

1. Ajuste dos cursos

A maneira mais comum de usar Big Data por um conteudista é a análise e melhoria regular do material didático do curso para aumentar gradualmente a eficácia, motivação dos alunos e qualidade da ead. Por exemplo: os conteudistas responsáveis ​​pela criação de e-books podem:

-> avaliar se seus materiais apresentam os conceitos e idéias iniciais de forma clara e eficaz.

-> aprender como é difícil para os alunos entenderem conceitos, que parte específica de uma página ou atividade online cria um problema para os alunos ou não é um desafio o suficiente.

-> analisar as interações do usuário com um curso permite encontrar páginas relevantes ou até mesmo atividades únicas para melhorar.

-> procurar exercícios com o maior número de erros, pedidos de dicas ou lições com as maiores taxas de rejeição.

-> fazer as correções e melhorias praticamente em tempo real e verificar os resultados de suas ações.

-> aumentar a satisfação do usuário com os materiais e, portanto, levar a uma maior lealdade e abertura às outras atividades

Enfim... Há muito espaço para melhorias e o Big Data nos fornece os dados para que possamos fazer isso.

2. Comparando Métodos

Geralmente, o conteudista tem dois ou mais métodos no portfólio criado para o mesmo assunto e o mesmo nível educacional. O Big Data é uma importante fonte de informações para comparar esses métodos, encontrar seus pontos fortes e melhor posicioná-los uns contra os outros. Essa análise é particularmente importante ao tomar decisões estratégicas sobre a interrupção de um erro. Pergunte-se:

-> talvez um método seja usado com mais freqüência na escola e o outro seja mais usado fora da sala de aula?

-> Quando se trata do nível de dificuldade - um método é mais difícil que o outro?

A popularidade dos métodos pode variar dependendo de uma região ou pode ser correlacionada com outros métodos fornecidos para um assunto diferente ou um nível educacional.

3. Racionalização da Produção

Se um curso online contém elementos que são complicados de produzir, é possível estimar sua contribuição e importância para todo o curso. Pergunte-se:

-> com que intensidade eles são usados ​​em comparação com outros módulos?

-> eles são usados ​​como tarefas domésticas ou exercícios suplementares no final de uma aula?

-> como a substituição de um módulo escolhido por um mais simples influenciou o comportamento do usuário?

As vantagens de usar Big Data certamente compensarão o esforço.

4. Conhecimento do Comportamento do Aluno

O conhecimento sobre os usuários é uma chave para a comunicação efetiva - construir um conhecimento dos perfis do usuário com base no comportamento observado no contexto de região, de nível educacional e até gênero ajudam a segmentar os alunos e ajustar novos métodos. O reconhecimento das preferências dos alunos e os pontos fortes das soluções oferecidas podem ser obtidos através da identificação das lições ou recursos mais populares entre os alunos. Esse conhecimento é uma ajuda enorme na construção de uma comunicação adequada. Um conteudista sabe quais valores sublinhar, o que é realmente apreciado por um usuário, quais problemas a solução pode resolver. E mais, o conteudista sabe quais lições serão bem recebidas ao apresentar um curso.

O conhecimento do comportamento e das preferências do usuário é uma ferramenta poderosa para melhorar a aceitação dos conteúdos ofertados no ambiente de curso.

Aproveitando as Possibilidades Promovidas pelo Big Data

Enfim. O conteudista pode explorar softwares de Big Data e identificar aqueles que melhor se adaptam ao seu negócio, reunindo seu modelo de negócios com sua missão pedagógica. Em alguns casos, os dados fornecidos pelas ferramentas analíticas padrão da web, podem ser úteis, mas não fornecem todas as informações exigidas pelos detalhes da publicação educacional. A fim de alcançar as possibilidades acima mencionadas, é necessário ter uma combinação perfeita de um LMS e um conteúdo eletrônico altamente interativo implantado nele. Nem todos os LMS ou ferramentas de criação disponíveis no mercado fornecem acesso aos dados necessários para capturar as informações acima mencionadas. E você, conteudista? Está preparado para esse novo esforço de usar o Big Data para promover seu trabalho?

IDI - Instituto de Desenho Instrucional

#contextosdeaprendizagem #conteúdosonline #conteudos #conteúdosead #criarconteúdos

0 visualização