Ativos de Aprendizado Digital que se Encaixam na Pirâmide de Aprendizagem


Sabemos que a pirâmide de aprendizagem de William Glasser é muito utilizada para entendermos sobre como aumentar o engajamento e a retenção do treinamento.


Confúcio já dizia: Eu vejo e eu esqueço – eu ouço e eu lembro – eu faço e eu compreendo.

Já Edward Morgan Forster disse: “A menos que nos lembremos, não podemos entender.” Por exemplo, com a vida dos pacientes em risco, é imperativo que os profissionais de saúde se lembrem do conteúdo da aprendizagem e o apliquem no trabalho. E por aí vão os treinamentos de conformidade apresentados no ramo corporativo...

O que quero dizer com tudo isso? Que é essencial ajudar seus funcionários a lembrar o conteúdo do treinamento para que eles tenham um bom desempenho, produzindo uma situação vantajosa para ambos, funcionários e sua organização. Existem vários estudos que provam que a variação dos métodos de treinamento ajuda a melhorar a retenção e a recuperação de informações, aumentando, consequentemente, a experiência de aprendizado. Um modelo amplamente utilizado é a “Pirâmide de Aprendizagem”, ou “cone de aprendizado”.

Os níveis na pirâmide de aprendizagem são:


Verifique os níveis com suas taxas de retenção médias descritas no quadro acima.

Enquanto os quatro métodos no topo são passivos, os últimos são ativos, ou seja, onde os alunos se envolvem ativamente com o conteúdo de aprendizagem. Embora os métodos convencionais sejam responsáveis ​​pelos níveis de retenção, alavancar os ativos de aprendizado digital certamente ajudará a garantir que seu treinamento seja mais envolvente e eficaz. Esses ativos podem ser independentes ou como parte do aprendizado combinado. Quais são esses ativos?

Aprendizagem Passiva (Primeiros Quatro Níveis)

Como os primeiros quatro níveis não incluem a participação do aluno, eles são passivos; no entanto, eles ainda continuam a ser amplamente utilizados. Veja como os ativos digitais podem ser usados ​​nesses níveis.

1. Sala de Aula Virtual

A Pirâmide da Aprendizagem sugere que “Palestra” é a maneira mais ineficaz de aprender a disseminação e a retenção do conhecimento é de apenas 5%. Os alunos só precisam se sentar e ouvir as informações que o instrutor compartilha. Por que não dar um giro tecnológico com uma sala de aula virtual?

As salas de aula virtuais acontecem por meio de aplicativos de videoconferência que permitem que vários alunos se conectem ao mesmo tempo, via Internet. Os alunos podem interagir, visualizar e discutir a apresentação com o instrutor, bem como com outros participantes. Além disso, eles podem se envolver com os recursos de aprendizado enquanto trabalham em uma tarefa em grupo.

Aproveitar a sala de aula virtual também faz muito sentido nos negócios quando você tem funcionários espalhados por diferentes regiões. Você economiza seu precioso dinheiro gasto em treinamento para organizar sua viagem, acomodação e não esquecer o tempo. Além disso, sua organização pode gravar essas apresentações virtuais e fornecer aos alunos para referência.

2. eBooks / PDFs

Um pouco mais eficaz do que as palestras, a leitura ainda falha na retenção a longo prazo, com apenas 10% na pirâmide de aprendizado. eBooks e PDFs são os dois recursos de aprendizagem digital que tornam o aprendizado livre de problemas sem comprometer o quociente de engajamento. Como?

eBooks e PDFs são fáceis de disseminar, fáceis de ler, com os recursos adicionais de destaques e notas para pontos importantes. E caso você esteja se perguntando isso ainda faz deles métodos de aprendizado passivo, aqui estão algumas novidades. Você tem a opção de personalizar esses recursos para incorporar várias interatividades e incorporar links a recursos de aprendizado adicionais.

3. Podcasts

De acordo com a Pirâmide de Aprendizagem, o aprendizado audiovisual resulta em 20% de retenção das informações aprendidas. Com os avanços tecnológicos, os métodos de aprendizagem audiovisual evoluíram. Embora os vídeos no eLearning sejam o meio do momento, os podcasts estão gradualmente deixando sua marca na esfera do aprendizado digital.

Os podcasts baseados em conferências e seminários tornam-se uma excelente maneira de compartilhar com seus alunos. Isso ajuda na criação de um ambiente de aprendizado autêntico - algo que todos buscamos na aprendizagem digital.

Além disso, os podcasts também podem ser gravações de palestras de treinamento ao vivo, incluindo a sessão de perguntas e respostas. Passar por um podcast depois de uma sessão ao vivo promove reforço e melhor retenção.

4. Vídeos

Embora o podcast seja um meio auditivo, o vídeo é um método de aprendizagem audiovisual completo que pode atender ao nível de demonstração na Pirâmide de Aprendizagem. Esse método tende a oferecer menos ambiguidade do que outros métodos passivos de aprendizado, resultando em menos erros no trabalho e maior compreensão. E se dissermos que você ainda pode fazer o mesmo sem ter que passar pelo processo físico?

Os vídeos somente de exibição são tendências, considerando sua capacidade de atender a várias necessidades de treinamento, como treinamento de produtos, treinamento em vendas e treinamento em software, para citar alguns. Para elevar a barra de engajamento e melhorar a retenção, esses vídeos podem ser pepitas curtas, animados ou até mesmo incorporar elementos visuais da vida real. Para não esquecer, eles são extremamente fáceis de compartilhar, essenciais quando você tem funcionários espalhados por diferentes regiões. Já é hora de você usar esse recurso de aprendizado digital, caso você não o faça.

Aprendizagem Ativa (osníveis inferiores)

Embora a tecnologia tenha possibilitado transformar métodos passivos em ativos, os três métodos de aprendizado mais básicos da Pirâmide de Aprendizagem demonstram uma retenção maior desde o início. No entanto, com o tempo, os métodos se tornaram mais inteligentes e sofisticados, aumentando os níveis de retenção. Vamos ver como.

5. Aprendizagem Social e Colaborativa

A discussão é uma forma de aprendizagem colaborativa e social que garante alta retenção de informações. Escusado será dizer que é um método de aprendizagem ativo que leva a níveis de retenção mais elevados. Grupos de discussão são criados com a intenção de estimular o pensamento dos alunos. Como isso é feito no aprendizado online?

No ambiente de aprendizado digital, isso é feito por meio de bate-papo em tempo real, quadros de mensagens ou mensagens instantâneas. Além disso, você pode criar um grupo no portal de aprendizado e incentivar os alunos a participar das discussões.

Além da retenção aprimorada, o engajamento em uma atividade compartilhada fornece aos alunos a oportunidade de aprender uma variedade de habilidades, como a formação de equipes. A facilidade de compartilhamento de conteúdo também gera uma cultura de aprendizado mais robusta na organização.

6. Simulações

“Praticar fazendo ou experimentando” é considerado um dos métodos de aprendizado mais eficazes que resultam em maior retenção de informações. Este método encoraja os aprendizes a fazer o que aprendem e colocá-lo em prática, promovendo uma compreensão mais profunda e movendo o que é aprendido da retenção de curto prazo para a de longo prazo. É possível online?

Claro que é! No eLearning, as simulações oferecem aos alunos a oportunidade de experimentar e aprender com seus erros em um ambiente completamente livre de riscos. As simulações são amplamente utilizadas para treinamento de software ou processo, onde os aprendizes podem aprender sobre as etapas ou os recursos. Em suma, as simulações no eLearning usam diferentes cenários em um ambiente simulado para preparar os alunos para situações da vida real.

7. Conteúdo Gerado pelo Usuário

A chave para dominar um assunto é ensinar os outros. Se os alunos são capazes de ensinar com precisão um assunto para os outros, eles terão forte aderência aos conceitos e, consequentemente, maior retenção e recuperação. De acordo com o modelo Learning Pyramid, os alunos são capazes de reter cerca de 90% do que eles são capazes de ensinar aos outros.

Embora a aprendizagem colaborativa possa ser uma maneira de ensinar aos outros, é mais informal. O conteúdo gerado pelo usuário é criado pelos próprios alunos e pode ser usado para dar suporte à aprendizagem formal e informal. O UGC pode estar na forma de podcasts, vídeos, infográficos e muito mais. Como isso é diferente de outros métodos?

Quando os alunos são incentivados a criar seu próprio conteúdo e compartilhar, eles se sentem confiáveis ​​com a responsabilidade de ensinar os outros. Por exemplo, um colega de trabalho pode fazer um pequeno vídeo sobre como lidar com uma situação específica durante uma reunião com o cliente e compartilhá-la com sua equipe. Ela ajuda os outros a se relacionarem melhor com o conteúdo quando ele vem direto de um aluno com seu perfil de trabalho, aumentando assim a retenção e a recuperação.

Para maximizar a eficácia do seu treinamento, é importante analisar o método preferido pelos alunos. É uma boa idéia ir para aprendizado combinado e usar esses ativos digitais na mescla.

IDI Instituto de Desenho Instrucional

#pirâmidedeaprendizagem #metodologiasativas #SaladeAulaVirtual #eBooksPDFs #podcastsnaead #Vídeos #AprendizagemSocialeColaborativa #Simulações #ConteúdoGeradopeloUsuário

0 visualização