Características Básicas de todo Designer Instrucional



O design de um treinamento significa um processo simples de transferência de informações ou uma plataforma complexa para transformar pessoas e organizações - melhorando seu desempenho, processos e relacionamentos com clientes? Se você é novo(a) no Desenho Instrucional considere pensar fora da caixa ou melhor: fora da sala de aula. Existem algumas características básicas que todo DI deve apresentar.

Todo bom designer instrucional pode ser compreendido como um fornecedor de soluções de aprendizado personalizadas e, devido à natureza deste negócio, lidamos regularmente com diversas equipes de profissionais de aprendizado que atendem às necessidades específicas de determinado cliente. Para um determinado projeto, pode precisar de uma equipe com experiência específica no setor (por exemplo, finanças), um conjunto de habilidades especializadas (por exemplo, produção de scripts de vídeo e produção) ou familiaridade com o conteúdo (por exemplo, desenvolvimento de liderança). No entanto, independentemente do papel, projeto ou cliente, existem duas características que todo Designer Instrucional deve demonstrar: facilidade para resolver problemas (muitos deles sob pressão de prazo e custo) e o know-how para aumentar o desempenho por meio de treinamento (dentro e fora da sala de aula).

O treinamento não é um simples processo de transferência de informações, mas uma plataforma para transformar pessoas em melhores colaboradores. O correto desenvolvimento de treinamento é uma excelente oportunidade para analisar e melhorar processos e procedimentos que, por extensão, progridem no negócio como um todo.

Para realizar esses feitos, os designers instrucionais precisam estar sempre cientes de como todas as engrenagens -> objetivos de negócios, objetivos de aprendizado, público-alvo, plataformas de entrega, drivers de prazos, necessidades de tecnologia, iniciativas relacionadas a negócios e treinamento funcionam e inter-relacionam-se entre si. Outra característica importante que o DI deve apresentar é saber interagir uns com os outros para criar um programa de treinamento transformador. Se uma dessas engrenagens não funcionar direito um membro da equipe deve debater e recomendar soluções. Mas para essa dinâmica funcionar é necessário que essas competências estejam bem claras para o DI e para quem pretende contratar esse DI.

Alguns fatores externos afetam os cenários . Veja exemplos:

  • Problema: Os alunos têm dificuldade em acessar o treinamento

  • Solução: simplifique a inscrição on-line e ofereça um suporte técnico

Algumas soluções podem ser simples. Ao invés de simplesmente converter conteúdo em uma nova plataforma, determine como melhorar a experiência geral de aprendizado. Anteveja o que pode ser melhorado e o que deve ser feito para que o problema seja sanado. Esse tipo de atitude demonstra a capacidade de qualquer designer instrucional. E expor esse tipo de situação numa entrevista para verificar como o candidato a DI responde, pode ser uma boa tática. Em contrapartida você que é ou pretende ser um DI, pense nas situações abaixo:

Outro case: quão difícil é para um aluno acessar o treinamento hoje? O que você pode fazer para ajudá-los a acessar os recursos de aprendizagem mais rapidamente (em menos cliques, por exemplo)?

  • Oportunidade: construir relacionamentos com clientes externos

  • Solução: Oferecer treinamento a clientes externos para impulsionar seus negócios

Alguns clientes podem melhorar seus negócios, desenvolvendo habilidades de gerenciamento de receita e desenvolvendo estratégias de comunicação pensando fora da caixa (ou melhor, da sala de aula), mas também pensou fora do seu público típico de treinamento. Ampliar o foco de treinar funcionários internos apenas para construir relacionamentos com clientes externos por meio de treinamento.

Mais um case para você pensar: Que público de treinamento você está negligenciando? Sua equipe de treinamento pode ajudar outros departamentos a atingir suas metas ajudando-os a construir relacionamentos com clientes ou parceiros externos por meio de treinamento?

  • Problema: Desenvolver Treinamento Com Conteúdo Instável

  • Solução: conteúdo da casa em um site que pode ser referenciado em materiais de treinamento

Pense no problema complexo que é desenvolver um programa de treinamento com mais de 100 resultados usando conteúdo que mudaria devido a regulamentações que ainda não haviam sido totalmente definidas. Como parte da solução, você pode indicar políticas e procedimentos em um site simples e fácil de atualizar. Já pensou que você pode desenvolver produtos de treinamento com instrutor que referenciavam seções do site, mas nunca citavam as políticas e procedimentos diretamente? Essa solução criativa permite que o cliente e o DI de projeto continuassem com o desenvolvimento de treinamento, mesmo que o conteúdo não estivesse finalizado.

Essas atitudes, e características citadas acima são competências que você vai adquirindo ao longo do tempo mas pense sempre:

  • Quais soluções criativas você pode usar para facilitar o desenvolvimento e a manutenção de cursos?

  • Quais problemas você resolverá?

  • Quais oportunidades você terá?

Tendo encarado esses cenários, o desenho instrucional significa algo diferente para você agora? Espero que você veja como o treinamento pode ser usado não apenas para ensinar, mas para melhorar o desempenho, os processos, os relacionamentos com clientes externos e muito mais.

Que resolução de problemas você tem feito ultimamente para transformar em vez de simplesmente ensinar? Que oportunidades inovadoras você identificou para usar o treinamento para melhorar o desempenho? E a pergunta do milhão: você sente-se compelido à executar uma equipe ou um projeto que envolver essas competências? Caso afirmativo você já está à meio caminho de se tornar "O" Designer Instrucional.

IDI - Instituto de Desenho Instrucional

#designerinstrucional #competenciasdodesignerinstrucional #desenhoeducacional #desenhoeducacional #designereducacional

117 visualizações