Como Manter seu Conteúdo de E-Learning Relevante


A sobrecarga de informações é uma armadilha comum com a qual os designers instrucionais devem ser cautelosos. Seu objetivo deve ser criar um curso que reúna apenas a quantidade de informações que atenda aos resultados de aprendizagem. A relevância aumenta o envolvimento do aluno. Portanto, elimine o problema e crie mais espaço para o conteúdo que realmente importa. O infográfico “Como Manter seu Conteúdo de E-Learning Relevante” apresenta 5 regras para a criação de cursos com conteúdos relevantes e sem complicações.

1. Siga a regra “IMI”

“IMI” significa "interessante, mas irrelevante", e você deve aplicar essa regra a cada pedaço de texto e imagem que usar na tela. Informações irrelevantes aumentam a carga cognitiva do curso, distraindo o aluno e fazendo-o procurar as peças essenciais do conteúdo instrucional.

2. Distinguir entre informação obrigatória e complementar

Espera-se que designers instrucionais possuam essa habilidade crítica. Se você acabou de voltar de uma sessão com o especialista, possivelmente está munido de muitas informações que ele considera cruciais para aprender sobre o assunto. Pense duas vezes antes de despejar tudo no aluno. O especialista é, sem dúvida, uma autoridade no assunto, mas você é o especialista em treinamento. Você conhece os resultados de aprendizagem do seu curso. Melhor, você conhece as expectativas de seus alunos. Assim, você decide o que é necessário saber (crítico para atingir os resultados de aprendizagem), o que deve ser conhecido (informações importantes que você pode distribuir como apostilas) e o que poderia saber (informações interessantes que você pode até omitir do curso).

3. Use analogias e metáforas.

Analogias e metáforas adicionam brilho ao seu texto, criando conexões entre ideias aparentemente não relacionadas. Analogias e metáforas aumentam a relevância do conteúdo instrucional, ajudando os alunos a compreender rapidamente o significado de conceitos abstratos.

4. Conteúdo focado no usuário.

Espera-se que seus alunos façam o curso para aprender habilidades que possam aplicar em suas rotinas de trabalho. Para facilitar e tornar a transferência da aprendizagem para as atividades práticas, você deve criar conteúdo centrado no usuário. Em outras palavras, você tem que criar um curso que simule a realidade do aluno e o faça trabalhar em tarefas que ele deverá realizar quando voltar ao seu local de trabalho.

5. Sempre tenha em mente os resultados do aprendizado.

Seus alunos têm certas expectativas em relação ao seu curso. Você tem que cumprir essas expectativas. Você deve manter os resultados do aprendizado em mente em todas as fases do projeto de um curso. Esteja você agrupando conteúdo, projetando atividades, planejando avaliações ou escolhendo imagens, você deve se lembrar que cada elemento em seu curso deve estar alinhado com os resultados de aprendizagem. Use o método de "design retroativo" para desenvolver seu curso. Isso garante que seu curso permaneça sempre relevante para seus alunos.

IDI Instituto de Desenho Instrucional

#designinstrucional #desenhoinstrucional #facilitador #treinamento #educacaocorporativa #gestorderh #sessaodeaprendizagem #experienciasdeaprendizagem #metodologiasativas #rh #recursoshumanos #aprendizagemcorporativa #professor #professora #professores #conteudosead #cursosonline #comocriarcursosonline #comocriaraulasonline #aulaonline #aularemota #souprofessor #souprofessora #ensinoremoto

58 visualizações

JUNTE-SE A NÓS

A maior rede de Designers Instrucionais do Brasil.