Como Readaptar um Curso Online para o Presencial?



Pois é. O contrário também é necessários em muitos casos. Nem sempre o movimento natural é o Designer Instrucional ou profissional criar um curso presencial para, posteriormente transpô-lo para o formato online. O contrário também ocorre, e muito! Existem muitas formas de adaptar seu treinamento presencial para uso online, mas ,e se você precisar fazer o contrário? Exemplo? Considere aqueles que têm conectividade Wi-Fi limitada, por exemplo. Então devemos considerar voltar um curso online para uma entrega presencial? Considere alguns passos:

1. Mapeie seu conteúdo de aprendizagem online

Você certamente já fez isso quando criou seu curso online, assim sendo crie um esboço do seu conteúdo de aprendizado. O objetivo desta etapa é ajudá-lo mais tarde quando você tomar decisões de design.

2. Revise e atualize sua análise contextual

Analise a análise contextual que você concluiu para a versão online do curso. O que precisa ser reconsiderado agora que você planeja oferecer o curso presencial?

- O você oferecerá o curso (contexto instrucional)?

- Existem novas restrições ou oportunidades a serem consideradas?

- Os diferentes tipos de alunos estarão cursando o curso (contexto do aluno)?

- O contexto da transferência é o mesmo do curso on-line?

- Quais são as implicações dessas questões para o seu currículo?

3. Revise seus resultados de aprendizado

Seus resultados de aprendizado provavelmente serão os mesmos do seu curso online, mas eles podem exigir alguns ajustes com base em sua análise contextual revisada. Essa etapa é importante, pois seus resultados de aprendizado impulsionam suas decisões de design e desenvolvimento.

4. Decida no formato de entrega

- Por quanto tempo o curso será ministrado?

- Os alunos terão algum tempo livre (por exemplo, noites)?

- Você planeja oferecê-lo de várias maneiras (por exemplo, ao longo de quatro dias ou um dia por semana durante um mês)?

- Quem são os instrutores?

- Qual a logística envolvida?

5. Mapeie os módulos/sessões

Revise seu mapa do conteúdo de aprendizagem online desenvolvido na etapa um e decida como você estruturará essas sessões para o presencial. Não considere a ordem das sessões (sequenciamento de conteúdo) neste momento, apenas decida sobre os tópicos da sua sessão.

- Um módulo online precisa ser duas sessões ou vice-versa?

6. Decidir sobre os métodos de avaliação

A maneira como você avalia o aprendizado em seu curso presencial provavelmente será diferente da maneira como você fez isso on-line.

- Como você avaliará a aprendizagem de acordo com seus resultados de aprendizagem?

- Como os alunos receberão feedback sobre seu desempenho ao longo do curso e no final?

7. Mapeie o cronograma do seu curso

O sequenciamento de conteúdo pode ser diferente no seu curso presencial, mas a prática recomendada ainda se aplica. Considere seus resultados de aprendizado e tipos de conteúdo, decidindo se uma parte do conteúdo precisa vir em primeiro lugar para ajudar a outra parte do conteúdo a fazer sentido. Considere sua análise contextual e quaisquer implicações que isso tenha para o sequenciamento de conteúdo.

- Analisando os tópicos de sua sessão da quinta etapa, qual ordem faz mais sentido?

8. Adapte seu conteúdo para uso face a face

Considere outras atividades criativas que você não poderia facilitar em um ambiente on-line, desde que elas se alinhem com seus resultados de aprendizagem. Lembre-se de envolver diferentes tipos de alunos - eu prefiro o design universal para abordagem de aprendizagem. Desenvolva materiais instrucionais e considere materiais suplementares, como o guia do facilitador.

- O material escrito ou visual de on-line pode ser transformado em uma apresentação em estilo de palestra?

- Os fóruns de discussão on-line podem ser discussões em grupo grandes ou pequenos no presencial?

9. Teste

Só porque o seu curso de aprendizagem online foi bem sucedido, isso não significa que o seu curso presencial será. Execute uma versão piloto do curso. Reúna dados sobre logística e layout, experiência do aluno, experiência do facilitador, conteúdo e atividades. Use métodos como observações, discussões com os participantes e pesquisas de reação dos participantes. Analise seus dados com outras pessoas envolvidas na facilitação do piloto. Interprete os dados considerando por que as coisas aconteceram da maneira como eles aconteceram.

- Quais fatores contribuíram para seus resultados?

- Finalmente, determine seu caminho a seguir.

- O que precisa mudar?

- Quem vai fazer isso e quando?

Usando essas dicas você poderá adaptar o curso online novamente para o presencial. Não é garantia de sucesso mas tornará a perspectiva muito mais provável. Mãos à obra!

IDI Instituto de Desenho Instrucional

#ead #educaçãohibrida #modalidadepresencial

24 visualizações