Dicas Imperdíveis para Criar Tutoriais Narrados



Neste post quero conversar com você sobre três dicas imperdíveis para você escrever um script ou roteiro de narração que seja agradável aos ouvidos do seu público. Com certeza você já deve ter ouvido um tutorial narrado no youtube. São aqueles vídeos de imagem acompanhados de narração. Pois é. Esses tutoriais ou scripts quando mal narrados podem acabar com o seu cursos. Não há coisa pior do que acessar materiais ou recursos de apoio mal elaborados, sem um som agradável ou pior de tudo: voz robotizada.

Aqui vão algumas as táticas importantes para você usar no seu dia-a-dia de criação de cursos. As narrativas dos cursos online são totalmente utilizadas como um dispositivo de última necessidade: ainda mais num tempo em que todos mundo passou a virar YouTuber e preferir assistir as videoaulas.

Antes de dar para você as dicas quero que tenham em mente que a narrativa de e-learning que é ouvida pelo aluno aumenta a força dos módulos do curso, bem como a retenção de aprendizado. Porém quando o som ou um diálogo é ruim e isso o desestimula porque parece falso. Evite esse erro ao criar suas narrações. Robotizar nunca!

Vamos às dicas:

1. Definir a perspectiva do aluno.

Considere ajustar seu roteiro narrativo com vocabulário, tom e ritmo para atender às metas e objetivos gerais do curso e, especificamente, envolver o participante do curso. Use seu papel, sua mentalidade, um tom específico e um ritmo específico para envolvê-los ainda mais. Pergunte-se:

  • Quem é o participante do curso? Qual é o cargo, o papel na organização e o nível de experiência?

  • Que mentalidade eles terão quando fizerem o curso?

  • Os alunos são geralmente abertos ou fechados para isso? É obrigatório ou opcional? Eles precisam disso para seu avanço?

  • Que tom vai envolvê-los, aumentar seu interesse e atenção mais?

  • Eles estão mais interessados ​​em ouvir de um par, ou um superior, ou um especialista no assunto (SME)?

  • Que velocidade de falar é o ritmo certo? Normal é de cerca de 125 palavras por minuto. Isso é uma coisa internacional, então você pode desacelerar? Ou jovens participantes, para que você possa acelerar?

2. Defina o tom com "quem está falando"

Se você realmente quiser ter mais impacto em um curso defina o tom com quem está falando. Especifique quem é o narrador, qual é o papel deles, em relação ao participante do curso. Essa especificidade criará contexto tangível para a narrativa.Aqui estão exemplos específicos e tangíveis que fornecem muito mais contexto do que o tom genérico:

  • Um assistente social de acolhimento, ensinando novos assistentes sociais ...

  • Gerente de Recursos Humanos reforçando os padrões de segurança para engenheiros…

  • Um comprador de varejo ensinando um novo inventário e sistema de vendas aos pares…

Exemplos de tom podem ser:

  • Forte e confiante, sábio;

  • Cuidar e Conversacional, Atencioso;

  • Conversa e despreocupada, divertida;

  • Seco e profissional, clínico.

3. Defina a proximidade do narrador com o aluno

Sempre pense como se o narrador estivesse "sentado ao lado" do aluno ao criar os scripts ou roteiros. Isso cria proximidade e o aluno vai sentindo a sensação de que está sendo acompanhado pelo tutor/orientador. Crie impacto alterando sempre esse padrão. Compare esses estilos de comunicação. Um dublador pode se aproximar ou aproximar do microfone para recriar esses estilos. Nós chamamos isso de "proximidade". Todo esse recurso de narração quando usado com moderação causará alto impacto e estimula o aluno a acompanhar o roteiro. Responda:

  • O narrador pode mudar a proximidade para criar momentos pungentes para os participantes?

  • Consegue incluir um sussurro ou um "chamado" no momento certo, destacando a importância?

Dicas para a escrita de conversação

Mesmo que você não tenha entendido o que falamos acima, por favor, ainda assim torne a sua narrativa agradável para os ouvidos, tornando-a fluente em conversação, uma vez que ela será falada em voz alta e gravada. No mínimo, quando possível:

  • Use linguagem informal.

  • Use contrações (não é, há, etc.).

  • Coloque listas em frases de conversação com vírgulas.

  • Frases variadas e mais curtas - evite frases complicadas ou longas.

Criar percursos narrativos pode contribuir para o sucesso dos projetos de e-learning. O aluno agradece, o professor se "livra de parte do processo de acompanhar o percurso didático que pode ser automatizado por este recurso e você fica feliz por ter proporcionado um excelente curso.

IDI - Instituto de Desenho Instrucional

#scriptsnarrados #roteirosnarrados #narracao #narrativa #tutoriaisnarrados

0 visualização