BIG DATA na Educação. Fato ou Mito?



O Big Data está mudando a maneira como empresas de todos os tipos fazem negócios e o eLearning é a chave para resolver o problema com da habilidades com dados. A indústria de treinamento precisa enfrentar o desafio de preparar toda uma geração de profissionais analíticos para atender à crescente demanda mundial de big data.

Vamos à alguns insights:

Você já se perguntou se o e-learning é a chave para solucionar a grande lacuna nas habilidades de dados? Desde 2016, a ascensão do big data criou toda uma nova indústria na economia vigente. Hoje, escolas e empresas em todo o mundo estão integrando plataformas de análise e aprendizado de máquina em todos os níveis de suas operações. Nem que seja para utilizar opções gratuitas e simples do google analytics, por exemplo.

O Big Data também se tornou as habilidades do futuro do eLearning. Se você quer trabalhar bem, principalmente na área educacional, repense a utilização do learning analytics. A nova tecnologia ajudará a moldar a próxima evolução das plataformas e ferramentas de e-Learning, ajudando os educadores a adaptar os cursos e as interações dos alunos para atender às necessidades específicas de seus clientes. Antes que isso aconteça, porém, nosso papel (e de outros da área) será a de ajudar a evitar uma crise de formação em Big Data.

O boom do Big Data está acontecendo neste exato momento em que você está lendo essa postagem, principalmente, no setor de e-Learning. A razão é que há uma iminente escassez de mão-de-obra nos campos relacionados à ciência de dados, e há todos os motivos para acreditar que a indústria de e-learning será a chave para resolvê-la. Vai ter um foco renovado na construção de cursos preparatórios abrangentes de eLearning desde o nível fundamental/médio até os programas de pós-graduação, e não há tempo mais tempo a perder. Temos que promover a inclusão destes profissionais no mercado.

Começando do início

Para que a indústria de eLearning construa um fluxo de talentos para atender à crescente demanda por habilidades em ciência de dados, é importante começar já. Na prática, isso significa o desenvolvimento de soluções de e-learning que já introduzam tópicos de ciência de dados a alunos do ensino fundamental e médio.

Escolas devem ajudar a criar uma sólida base de talentos para programas de ciência de dados no nível universitário fazendo incursões no mercado de eLearning de ciência de dados com um conjunto de ferramentas e cursos que podem ser acessados ​​por professores e escolas, ou por estudantes diretamente.

Programas de Big Data

Além de abordar a necessidade de educação em ciência de dados na educação infantil, também é necessário que a indústria de eLearning amplie os programas de graduação em campos relacionados à ciência de dados. Hoje, nos EUA, a educação em nível de mestrado é a norma para profissionais em carreiras em ciência de dados. No Brasil já buscam especialistas na área, e pasme: não existem profissionais da área de BI ou Big Data para Educação.

Nesta área, o Instituto de Desenho Instrucional já está com oferta do curso de Big Data para Educação e com um curso de especialização lato sensu do mesmo assunto saindo do forno. “Trata-se de um forte programa de pós-graduação on-line que permite que os alunos obtenham o título no campo relacionado à ciência de dados na educação” explica Michele Kasten, diretora da instituição. “A abordagem é bastante abrangente, e os alunos aprenderão a usar os dados com foco em tecnologia educacional. Embora esse nível não esteja limitado à ciência de dados, reflete um reconhecimento de que os complexos sistemas de TI e as equipes de engenharia que os suportam, por sua vez, estimularão novas demandas de gerentes em organizações em todo o mundo. Esse é o tipo de abordagem necessária para que as plataformas de eLearning adotem outro ritmo de utilização por parte dos professores”.

No eLearning

Por meio desses esforços, a indústria de e-learning deve ser capaz de responder à demanda de habilidades em ciência de dados em curto prazo. Como as plataformas de e-Learning tendem a ser mais ágeis e adaptáveis ​​do que suas contrapartes institucionais, a indústria deve ser adequada e bem posicionada para esse desafio. A longo prazo, esse também é um esforço lucrativo para a indústria como um todo, e é aquele que dará frutos durante anos.

Não sejamos ingênuos. Há também um pouco de interesse próprio em jogo também. Afinal, a ciência de dados vai moldar a indústria de eLearning no futuro, então o próprio processo de atender à demanda por essas habilidades garantirá sucesso contínuo para a indústria por um longo tempo ainda. É um cenário raro em que todos ganham para empresas no mercado de eLearning, e aceitar o desafio representa um investimento que certamente trará benefícios diretos e indiretos para todos os envolvidos, principalmente o usuário final: o e-aluno.

IDI – Instituto de Desenho Instrucional

#bigdatanaeducacao #bigdata #bigdatanaead #cienciadedados

0 visualização