Princípios Básicos do Design Instrucional


Designers Instrucionais têm a tarefa de desenvolver cursos que facilitem o conhecimento efetivo, significativo, mesmo na ausência de um instrutor. E deve fazer tudo isso na velocidade dos negócios. Neste artigo, abordaremos os conceitos básicos do design instrucional.


Noções básicas de aprendizagem


O dicionário define aprendizado como a atividade ou processo de adquirir conhecimentos ou habilidades estudando, praticando, sendo ensinado ou experimentando alguma coisa. Além disso, o aprendizado também pode ser definido como uma mudança relativamente permanente no comportamento de um indivíduo decorrente da experiência. Em outras palavras, é o ato de adquirir conhecimento, comportamento, habilidades, valores novos ou modificar os existentes, que pode envolver a síntese de diferentes tipos de informações.


O que aprendemos?


Aprendemos coisas que se enquadram nessas três categorias:


- Conhecimento: informações necessárias para executar uma tarefa e capacidade de aplicá-la.

- Habilidades: conhecimento e capacidade de fazer algo.

- Atitude: a maneira de se comportar ou responder a uma situação.


5 Noções Básicas de Aprendizagem em Design Instrucional


Existem 5 elementos de aprendizagem.


1) Dirigir: Este é um impulso forte que faz o aluno querer aprender. Motivação é a chave para a aprendizagem.

2) Estímulo e sugestões: Eles atuam como conteúdo de aprendizado real que faz o aluno aprender. Juntos, ambos facilitam o aprendizado.

3) Resposta: Isso é o que é exigido do aluno na presença de um estímulo eficaz.

4) Reforço: Isso é o que é exigido do aluno na presença de um estímulo eficaz.

5) Recompensas: Isso aumenta a motivação e garante a aprendizagem além do evento de aprendizagem.


Noções básicas de aprendizagem de adultos em design instrucional


A ciência e a arte de ajudar os adultos a aprender são denominadas andragogia. No entanto, isso pode ser analisado ainda mais. Existem 6 princípios de aprendizagem de adultos que, se aplicados, ajudam os adultos a aprender efetivamente.



Necessidades de Aprendizagem

Os adultos têm diferentes estilos ou preferências de aprendizado - visual, auditivo ou cinestésico - que devem ser considerados ao criar um curso. Além disso, cada estilo possui diferentes subcategorias que podem ser atribuídas a ele:

Ciclo de Aprendizagem


Da mesma forma, o aprendizado deve incluir essas quatro fases: revisão, aprendizado, aplicação e adaptação.


- Revisão (por quê?): Primeiro, precisamos definir o contexto e ajudar o aluno a conectar conhecimentos anteriores e novos.

- Aprendizagem (O quê?): Em segundo lugar, prosseguimos para o conteúdo real de aprendizagem: conceitos, procedimentos, processos, princípios.

- Adaptação (Como?): Em terceiro lugar, precisamos oferecer oportunidades para aplicar os conhecimentos e habilidades recém-adquiridos.

- Aplicação (e agora?): Por fim, devemos explicar como aplicar esse novo conhecimento ao local de trabalho.


Através da adaptação de novas habilidades adquiridas no local de trabalho, surgirão mais razões para um maior desenvolvimento. Em outras palavras, o círculo começa de novo.


Fundamentos do processo de design instrucional para cursos eficazes

Existem muitos métodos de Desenho Instrucional que podem te ajudar a superar os desafios no desenvolvimento do eLearning.


O modelo clássico é o ADDIE que estabelece cinco fases durante o processo de forma simples e concisa:

Análise: É uma etapa focada em realizar uma análise contextual com uma envergadura bem robusta de variáveis sobre o contexto de aplicação da ação de formação: objetivos, público-alvo, ferramentas, restrições, etc.


Design: Nesta fase o desafio está em realizar um planejamento assertivo, desenvolver a matriz de desenho instrucional, elencando vários elementos: objetivos, atividades, papéis, avaliações, conteúdos, ferramentas, carga-horária, etc.


Desenvolvimento: Neste passo passa-se a construir os conteúdos e objetos de aprendizagem que darão vida à ação de formação.


Implementação: Neste momento organiza-se a sala de aula com todos os recursos e conteúdos desenvolvidos na etapa anterior para que os alunos possam experiênciar, vivenciar o percurso formativo que foi desenhado para ele.


Avaliação: Métricas! Aqui o desafio é avaliar a eficácia e a eficiência da ação de formação proposta, para saber o que precisa ser revisto, as estratégias que foram assertivas, e acumular dados para redesenhar a experiência de aprendizagem.


Em conclusão, estes são os elementos essenciais necessários para criar cursos centrados no aluno. É muito importante seguir um processo bem definido de Design Instrucional para melhorar a qualidade do curso digital. 


IDI Instituto de Desenho Instrucional


#desenhoinstrucional #designinstrucional #desenhoeducacional #ead #elearning #cursosonline #treinamentosonline #treinamento #desenvolvimento #conteudosead #experienciasdeaprendizagem #rh #dho

0 visualização