8 Princípios da Execução de Projetos Instrucionais de Impacto



Você sabia que ao desenvolver um novo curso ou treinamento online e apoiar os professores e tutores você deve incorporar alguns dos princípios que guiam o processo de desenvolvimento instrucional? Se você é um designer instrucional com certeza vai querer conhece-los. Vamos direto aos princípios:

1. Princípio da Personalização e da Escolha

Em tempos de sala de aula invertida e uso de dados para personalizar o percurso didático dos alunos a aprendizagem deve responder às necessidades individuais e níveis de apoio de cada usuário/colaborador ou aluno. Crie oportunidades para os alunos projetarem sua própria jornada de aprendizado em resposta às suas capacidades, conhecimentos e nível de habilidade. Por exemplo, progredindo de forma linear através do uso e cuidado da voz para os professores, os alunos desenvolverão sua compreensão dos objetivos centrais da aprendizagem. No entanto, se houver resultados que requeiram um estudo mais profundo, uma série de links opcionais são integrados ao longo do curso, o que facilita isso. A personalização e escolha podem ser guiadas pela autoavaliação do aluno, mas outra opção é usar os resultados da avaliação no curso para determinar o caminho que os aprendizes passam no curso. Há uma variedade de maneiras pelas quais você pode tecer personalização através de seu ambiente virtual de aprendizagem pode apoiar o desenvolvimento de cursos que levam em conta as necessidades individuais e os objetivos de aprendizado.

2. Princípio da Coerência

As atividades de aprendizagem devem combinar-se para formar uma experiência coerente, e deve haver ligações claras entre os diferentes aspectos da aprendizagem. Contar uma história aumenta o envolvimento do aluno. Um fio narrativo claro sinaliza aos alunos através do curso e fornece um contexto para o aprendizado. Há muitos ótimos artigos que podem ajudá-lo a desenvolver sua compreensão do uso de histórias no eLearning, incluindo este sobre o aprendizado baseado em cenários.

3. Princípio da Relevância

Para ter algum impacto, é vital que os alunos compreendam o propósito da atividade de aprendizagem. Se eles estão perguntando "Por que estou sendo solicitado a fazer essa atividade?" Ou "Como esse aprendizado está relacionado à minha vida?", É altamente improvável que eles se envolvam totalmente no processo de aprendizado. Conexão pessoal é essencial. Considere como você pode contextualizar a aprendizagem de uma maneira que ressoe diretamente com o aluno. Assim, ao projetar seu curso, certifique-se de deixar claro como o aluno se beneficiará. O propósito de aprender não deve ser um segredo mas estar bem evidente aos participantes.

4. Princípio do Desafio e do Prazer

Os alunos devem experimentar um nível apropriado de desafio que permita que cada indivíduo atinja seu potencial. Isso pode ser complicado quando você tem uma variedade de alunos com uma variedade de conhecimento e experiência anteriores. Aumente o aprendizado e você perderá o envolvimento do aluno.

5. Princípio do Design Curricular

Os princípios do desenho curricular também estabelecem que os alunos devem ser ativos em seu aprendizado e ter oportunidades de desenvolver e demonstrar sua criatividade. O aprendizado on-line que é sensível ao aluno nas formas descritas envolve ativamente o aluno. Ao invés de passivamente ser alimentado com informações, o aprendiz desempenha um papel fundamental na direção de seu aprendizado, e há um forte elemento de propriedade (outra ótima maneira de aumentar o envolvimento do aluno).

Então, como você faz um curso de "tamanho único" que possa se encaixar em qualquer situação ou necessidade do público-alvo? É aqui que a personalização entra em ação novamente. Por que fazer todos os alunos percorrerem todas as seções do seu curso, sejam novos conhecimentos para eles ou não. Considere a criação de opções para os alunos "pularem" as seções nas quais o conhecimento e a compreensão já estão seguros. Em vez de percorrer o conteúdo com o qual já estão familiarizados, eles poderiam ir direto para a avaliação da seção. Se eles estiverem realmente seguros, eles atingirão a taxa de aprovação necessária sem problemas. Se não estiverem, eles serão enviados para o início da seção e terão que trabalhar para atualizar sua compreensão. E lembre-se: usar dados puxados do seu ambiente virtual de aprendizagem é outro caminho para adaptar o design de currículo/curso.

6. Princípio da Largura

A aprendizagem sustentada pelos princípios do design do currículo garante uma ampla gama de experiências dentro de uma variedade de contextos. Em seu nível mais básico, considere o design do seu curso. Se os alunos estiverem simplesmente tendo que clicar em página após página de layout semelhante, então é improvável que você mantenha a atenção deles. No entanto, se tiver sido considerada a variação da aparência do curso, é mais provável que os juros sejam capturados e mantidos.

Isto vem com um aviso claro; você não quer acabar com uma mistura tão eclética de design de slides que o efeito geral é uma mistura incolor de cores, fontes, imagens e efeitos. Um thread narrativo deve percorrer a aparência do seu eLearning, da mesma forma que ele deve percorrer a história do aprendizado em si.

Consideração também deve ser dada ao fornecimento de amplitude em termos de como o aluno interage com o aprendizado on-line. Experiências pouco exigentes, como "ler e clicar", têm o seu lugar, mas se isso é tudo o que você confia, é improvável que ele seja um veículo eficaz para o aprendizado mantido. Em vez disso, uma combinação bem escolhida de texto, imagens, voice-over e vídeo, com oportunidade de personalização e escolha, suportará melhor a entrega impactante de sua mensagem e manterá seus alunos envolvidos ativamente.

7. Princípio da Progressão

Cada estágio de aprendizado deve se basear em conhecimento e realizações anteriores. Se não houver uma progressão natural em seu curso, você provavelmente perderá seu aprendiz. Você não consideraria a construção de uma casa começando pelo telhado, e é por isso que, em nosso curso sobre cuidados com a voz, não tentamos ensinar aos alunos como evitar a fadiga vocal sem primeiro garantir que eles entendam como a voz é produzida. A progressão liga-se novamente a esse tópico narrativo claro. Você está armando alunos com tudo o que eles precisam saber e entender para progredir para o próximo nível? Além disso, os alunos devem ser capazes de progredir a um ritmo que atenda às suas necessidades e aptidões individuais.

8. Princípio da Profundidade

Existe uma enorme quantidade de aprendizado online grosseiros por aí. As organizações geralmente podem comprar de maneira barata cursos de gaveta que atendam a questão da conformidade. No entanto, esse tipo de curso e que mata o mercado e desestimula os aluno que acham esses cursos mortalmente chatos. Para oferecer um curso de impacto, você deve dar oportunidades para os alunos desenvolverem sua capacidade total para diferentes tipos de pensamento e aprendizado, explorando e alcançando níveis mais avançados de compreensão. Incorpore pontos de reflexão em nossos cursos, incentivando o aluno a considerar criticamente como o conteúdo do curso se aplica à sua própria configuração.

Um teste de múltipla escolha pode testar sua memória do que você acabou de ler, mas é provável que resulte em mudanças comportamentais no local de trabalho? Em última análise, atente-se sempre aos objetivos de curso que servem para cumprir os resultados do evento.

Ao se permitir criar cursos mais efetivos e com real impacto você deve atender aos princípios e às necessidades de desenvolvimento de cada aluno. Para que os resultados sejam demonstráveis, mensuráveis ​​em mudanças comportamentais comece a aplicação-los já no seu dia-a-dia.

IDI - Instituto de Desenho Instrucional

#principiosdoDI #principiosdodesenhoinstrucional

0 visualização