Questionamentos que Todo o Designer Instrucional vai Enfrentar dos Seus Clientes



Que legal, você passou algum tempo investindo em sua formação em desenho instrucional e agora sente-se apto a atender clientes e assumir projetos. Até aí tudo bem, mas é nosso papel preparar você para algumas "saias justas" que todo o DI passa na sua trajetória profissional. Um passo fundamental no desenvolvimento de soluções instrucionais é selecionar um modelo e uma estratégia de Design Instrucional, certo? Antes de sair por aí argumentando a sua opção ao cliente entenda a distinção entre modelo e estratégia. Vamos falar sobre essa diferença, o relacionamento e a aplicação de modelos e estratégias para o Design Instrucional.

Vamos começar com as perguntas que todo DI que se preza deve responder (e, por favor responda você aí também):

  1. Qual é a diferença entre um modelo de Design Instrucional e uma estratégia instrucional?

  2. Você deve escolher um sobre o outro?

  3. Qual modelo de Design Instrucional você deve selecionar para o seu projeto?

  4. Estamos limitados a selecionar um único modelo de projeto instrucional para um projeto?

  5. As teorias de aprendizagem têm um lugar no mundo do Design Instrucional

Você reluta em responder essas perguntas? Então prepare-se para responder à si mesmo:

Quais são as minhas opções? ADDIE, Modelo de Aproximação Sucessiva (SAM), prototipagem rápida, primeiros princípios de instrução de Merrill, os eventos de instruções de Gagné, ou na taxonomia de Bloom? Saiba que essas são as opções preferidas de Designers Instrucionais mas não vão te ajudar à responder as perguntas acima listadas.

Vamos falar da diferença entre modelo instrucional e estratégias

A maneira de entender a diferença é pensar qual é o propósito e quando você aplica um modelo ou uma estratégia. Veja bem: modelos instrucionais como ADDIE ou SAM listam um processo passo a passo para produzir produtos instrucionais. Existem etapas sucessivas que você começa do início ao fim e tem uma solução de aprendizado, um produto instrucional usando um método cientificamente comprovado.

Se o objetivo é acelerar o processo de desenvolvimento instrucional, os designers instrucionais devem selecionar o modelo SAM, que garante a eliminação dos longos passos para começar, o protótipo desde o início. Com o SAM, você tem uma solução de aprendizado em um tempo e custo muito menor. No entanto, o que esses modelos não fazem por você é organizar o conteúdo instrucional de maneira centrada no aluno: o que é bastante divulgado hoje com as teorias de personalização da aprendizagem (pelo DI, UX Design e Learning Experience Versus Learning analytics). Então, o que falta aqui?

Resposta: É a estratégia instrucional.

O que são as estratégias instrucionais?

A estratégia instrucional são atitudes de adotar técnicas como modelagem, visualização, colaboração, feedback de colegas ou acesso a avaliação por nivelmentos de aprendizagem (Modelo Kirkpatrick). Essas técnicas permitem que os alunos compreendam o conteúdo nos níveis avançados da taxonomia de Bloom. Inerente a uma técnica para nutrir qualidades tornando-os pensadores independentes, solucionadores de problemas e intelectuais analíticos.

Entre o estágio de design de conteúdo e o estágio de preparação das atividades de instrução, um Designer Instrucional emprega estratégias instrucionais. O estágio de seleção da estratégia é o estágio de desenvolvimento no modelo ADDIE e no estágio de protótipo no modelo SAM. Por exemplo, o primeiro princípio de instrução de Merrill usa uma estratégia de solução de problemas. Ele fornece 4 etapas: (1) ativação prévia de experiência, (2) demonstração de habilidades, (3) aplicação de habilidades e (4) integração de habilidades em atividades do mundo real. Se o objetivo do seu produto de aprendizado é desenvolver habilidades de solução de problemas, a integração dos primeiros princípios da técnica de instrução da Merril pode ajudar a atingir esse objetivo.

Concluindo: as estratégias instrucionais são orientadas pela técnica mas os modelos instrucionais são orientados pelo processo.

Ok, Sabendo da diferença: você saberia responder as perguntas listadas lá em cima? Então responda: por que eleger estratégias instrucionais é tão essencial? Você deve selecionar modelo instrucional ao invés da estratégia instrucional? A resposta é "não", porque ambos servem a propósitos diferentes. O modelo de Design Instrucional orienta você a seguir etapas específicas. A estratégia instrucional leva você a alinhar as atividades instrucionais com os objetivos de aprendizagem. Para voltar ao primeiro princípio de instrução de Merril, se seu objetivo é que seus alunos pratiquem habilidades de solução de problemas, as atividades devem criar oportunidades para aplicar regras de solução de problemas. Na ausência de exercícios de solução de problemas, as chances de obter sucesso instrucional são insignificantes.

Como você pode selecionar um modelo de projeto instrucional para o seu próximo projeto de eLearning?

A seleção do modelo depende de vários fatores, como:

  • O objetivo do projeto

  • O escopo do projeto

  • Limitação de tempo

  • Gestão ou filosofia organizacional

Se o projeto envolve uma revisão completa de um programa instrucional existente ou o lançamento de um novo programa, como um programa de pós-graduação ou um programa de graduação, então será mais sensato usar o modelo ADDIE. Por outro lado, se é um treinamento curto para um software recém-lançado que requer um tempo de resposta mais rápido, então os modelos SAM ou de prototipagem rápida do Design Instrucional são mais adequados.

No entanto, isso significa que um Designer Instrucional não pode combinar o modelo ADDIE com o SAM ao trabalhar em um projeto elaborado em grande escala? A resposta é "sim" eles podem.

Lembre-se: Um Designer Instrucional pode alternar entre modelos de ID como e quando considerado apropriado para se beneficiar do uso de um modelo. Por exemplo, um Designer Instrucional pode estar inclinado a usar o modelo ADDIE para projetar o currículo de um programa instrucional significativo, mas para ter um salto inicial eles podem usar o passo experiente de SAM para apresentar a parte de análise de necessidades aos interessados ​​e depois, volte e siga o modelo ADDIE. Modelos e estratégias instrucionais são uma ferramenta de planejamento, e não uma lista de verificação de conformidade.

Apesar disso tudo aí em cima fazer diferença entenda de uma vez por todas: Designers Instrucionais raramente argumentam sobre a escolha de qual teorias de aprendizagem vai utilizar para desenvolver um projeto educacional. Ele já sabe qual é a melhor abordagem para cada caso. A fórmula é bem simples: no contexto do Design Instrucional, o objetivo de aprendizagem deve guiar a seleção da teoria (ou teorias). A escolha da teoria da aprendizagem deve preceder a seleção de estratégias instrucionais.

Delinear a diferença e a finalidade dos três componentes críticos de um modelo de Design Instrucional, estratégias instrucionais e teorias de aprendizagem são imperativas e uma receita para projetar um programa instrucional, estratégias instrucionais e teorias de aprendizagem.

Quer conhecer mais sobre como se tornar um Designer Instrucional?

IDI - Instituto de Desenho Instrucional

#sam #SAMdi #SAM #metodologiaSAM #Kirkpatrick #gagne

0 visualização