Restrições Contextuais no Design Instrucional


Você que é um Designer Instrucional, já jogou xadrez? Muitos dizem que é um jogo difícil, então por que tentar aprender, certo? É possível ver o desafio como uma possibilidade de aprender algo novo, para aprimorar suas habilidades? Do que estamos falando? O que o xadrez tem a ver com o campo do Design Instrucional? Pense um pouco… você vai perceber algumas similaridades.


Quais restrições contextuais o DI pode encontrar?


O xadrez é um jogo muito estratégico e pensado, leva tempo para desenvolver as habilidades e formular estratégias. Extremamente difícil às vezes. Conquistar o jogo de xadrez pode melhorar:

  • Solução de problemas

  • Paciência

  • Pensamento criativo

  • Pensamento estratégico

"Designers instrucionais são agentes de mudança".

Eles são desafiados a criar mudanças que não apenas afetam o desempenho da organização, mas também pela oferta do conhecimento mudam as habilidades daqueles que estão em contato com ele. Isso pode parecer uma tarefa impossível, especialmente quando surgem restrições. No entanto, visualizar restrições como possibilidades de melhorar a tarefa especificada pode desencadear uma abordagem inovadora que leva ao design de qualidade criativa.

1. O cenário de negócios e indústria


Vamos dar uma olhada nas possíveis restrições que podem surgir nos negócios e na indústria. Empresas e indústrias geralmente se expandem, e o crescimento geralmente vem do desenvolvimento transcultural. A globalização leva os designers instrucionais a considerar fatores culturais que afetam o aluno. Os fatores a serem levados em consideração podem incluir:

  • Patrimônio geracional e social (tradições)

  • Ideias que cercam a aprendizagem

  • Métodos de resolução de problemas

  • Significados de padrão, símbolo e cor

Os Designers Instrucionais encarregados de criar um local de trabalho transcultural devem manter em mente a cultura do foco. É essencial levar em consideração como os aspectos culturais usados ​​no design influenciarão o aluno. Agora que tivemos um vislumbre das restrições do setor de negócios, vamos examinar o ambiente militar.

2. O cenário militar

As forças militares de qualquer nação são compostas por homens e mulheres dispostos a arriscar suas vidas para proteger os outros. Embora os militares tenham sua própria cultura, cada indivíduo é diverso. Como projetista instrucional, existem restrições ao projetar para os militares. As restrições podem incluir:

  • Consequências do projeto ineficaz podem ser desastrosas

  • Projetando para o próprio exército, bem como para o indivíduo

  • Ambiente em rápida mudança

  • Tecnologia em desenvolvimento

  • Projetos individuais

  • Questões de financiamento

  • Projeto de sistemas grandes


Projetar para um ambiente militar pode parecer assustador, porém recompensador também, uma vez que foi deste cenário que o DI surgiu! (saiba mais na linha do tempo da profissão de DI). É essencial que o DI tenha em mente a cultura militar, e isso pode levar tempo para aprender.


3. O setor da saúde

O campo da saúde é vasto e inclui pesquisa e prestação de serviços de saúde. O design para o campo da saúde tem suas próprias restrições, como:

  • Conhecimento e pesquisa (desenvolvimento rápido)

  • Custo e atendimento gerenciado (fundos disponíveis)

  • Regulamentos, normas e licenciamento (o conteúdo é ditado por regulamentos)


Como projetista na área da saúde, é necessário entender que a área médica levou ao desenvolvimento de métodos de desempenho e instrução devido aos riscos associados à falta de familiaridade, principalmente aos médicos, com a forma de ofertar educação. A tendência no design para este campo viu uma mudança da instrução tradicional para uma abordagem de aprendizado baseada em problemas.

4. O setor da educação


Especificamente na educação é importante falar da integração da tecnologia no ensino fundamental e médio. Como mencionado acima, toda área tem seu próprio conjunto de restrições. As restrições no campo da educação podem incluir:


  • Recursos

  • Conhecimento e habilidades ou falta dela

  • Liderança

  • Atitudes e crenças

  • Avaliação

  • Cultura do sujeito

O fator mais importante que contribui para as restrições é o conhecimento e as crenças sobre a tecnologia. A tecnologia está mudando continuamente e se desenvolvendo rapidamente, levando designers e professores a continuar o desenvolvimento profissional para acompanhar o progresso.

5. O setor do transporte


Aqui é importante ressaltar que a integração da tecnologia na área de logística encontra-se extremamente avançada. O desafio do DI é saber utilizar linguagens e abordagens incluem restrições:


  • Acesso

  • Fluencia Digital

  • Transculturalidade (dos envolvidos com a cadeia completa do setor)

  • Atitudes frente a desafios

Como Designer de produtos para área de transporte o mais importante é disponibilizar materiais práticos de uso via leitura ou acesso a microlearning. As pessoas que estão na ponta das operações podem sofre com a falta de acesso, fluência digital e a dificuldade de agir em meio transcultural.


6. Setor da Agricultura e Alimentação


A integração de tecnologia também parece ser um fator restritivo deste setor. Com as novas tecnologias de integração logística e de acesso digital a plataformas inovadoras o pessoal do inicio da cadeia produtiva - lavradores - podem sofrer com questões de:

  • Fluencia digital

  • Tempo

  • Atitudes e Crenças - aversão ao que não é ligado a terra


O desafio neste caso é reintegrar um modelo de conscientização de que dias e contextos podem ser compreendidos quando acessados com frequência e modulados de forma tal que o consumidor final das informações integre essa função no seu dia-a-dia. Criar contextos instrucionais que facilitem a colaboração mutua entre os participantes oferecendo plataformas de compartilhamento de ideias pode ser uma saída.

Discutimos alguns fatores de restrição que afetam vários campos que você pode encontrar como designer instrucional. No geral, como designer, é essencial manter uma mentalidade positiva e lembrar que restrições não são obstáculos, apenas oportunidades para construir pontes.


Referências de parte do material: Reiser, R. A. & Dempsey, J. V. (Eds.). (2012). Tendências e questões em design instrucional e tecnologia. Boston: Pearson.


IDI - Instituto de Desenho Instrucional


#designinstrucional #desenhoinstrucional #facilitador #treinamento #educacaocorporativa #gestorderh #sessaodeaprendizagem #experienciasdeaprendizagem #metodologiasativas #rh #recursoshumanos #aprendizagemcorporativa #professor #professora #professores #conteudosead #cursosonline #comocriarcursosonline #comocriaraulasonline #aulaonline #aularemota #souprofessor #souprofessora #ensinoremoto

6 visualizações